País se prepara para receber chefes de estado durante Jogos

Imagem: Portal Brasil

Imagem: Portal Brasil

Representantes de dezenas de embaixadas compareceram ao primeiro Encontro Diplomático sobre os Jogos 2016, realizado na tarde desta quarta-feira (8) no Palácio Itamaraty, em Brasília.

O evento foi dividido em quatro reuniões e tem o objetivo de esclarecer aos diplomatas aspectos importantes como o Programa de Recepção de Dignitários Internacionais Rio 2016.

A preparação do Brasil para os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio 2016, atribuições dos entes nas organizações e a recepção de chefes de estado foram algumas das questões debatidas

Na abertura do encontro, o ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira, informou que o País espera receber cerca de cem chefes de estado e governo para o megaevento.

Ele reforçou que o Itamaraty não medirá esforços na colaboração com os demais órgãos brasileiros para que, não só as autoridades, mas também os milhares de visitantes sejam acolhidos “com alegria, eficiência e segurança”.

O ministro do Esporte, George Hilton, comentou a evolução das obras para os Jogos e destacou o potencial de nacionalização dos benefícios das Olimpíadas.

“Apesar de a sede ser o Rio, o Brasil inteiro está mobilizado e essa é uma das razões por que nós trabalhamos já há algum tempo no estabelecimento de uma Rede Nacional de Treinamento para a formação e preparação dos atletas em todo o país”, disse.

O presidente da Rio 2016, Carlos Nuzman, falou  sobre a importância do trabalho conjunto do Comitê Organizador com as três esferas de governo e, em especial, com o Ministério do Esporte . “Ninguém faz os Jogos sozinho. Não somos fator isolado, somos integrados”, reforçou.

Programa de Dignitários

Representantes do Comitê apresentaram ao corpo diplomático o Programa de Recepção de Dignitários Internacionais Rio 2016. Foram esclarecidos detalhes do credenciamento, transporte e acomodação das autoridades máximas de cada país durante os Jogos.

Também foi reforçado que a comunicação do Comitê Organizador com cada um dos 205 países envolvidos é realizada  exclusivamente via comitês olímpicos e paraolímpicos nacionais.

O evento foi particularmente interessante para os representantes japoneses, já que a capital Tóquio sediará a edição de 2020 dos Jogos.

“Para nós, interessa bastante acompanhar de perto a preparação e a organização brasileira, porque pretendemos realizar intercâmbios e trocar experiências. Também queremos saber como será a recepção de nossas autoridades, como será a acomodação, e um evento como esse é muito importante”, disse o conselheiro da Embaixada do Japão, Daisuke Hoshino.

Fonte: Portal Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *