Na abertura da Copa do Mundo de maratona aquática, Brasil é prata e bronze

Crédito: Satiro Sodré / CBDA

Crédito: Satiro Sodré / CBDA

O Brasil conquistou prata e bronze na abertura da Copa do Mundo de maratona aquática, circuito em 10 quilômetros, em Viedma, na Argentina. Na tarde deste sábado, Allan do Carmo, atual campeão do circuito, e Diogo Villarinho ficaram em segundo e terceiro lugar, respectivamente, com o tempo de 1h55min12 e 1h55min16. O ouro ficou com o italiano Simone Rufino, com o tempo de 1h55min10.

Como a prova também valia para o Sul-Americano Absoluto de 2014, Allan e Diogo fizeram uma dobradinha verde-amarela, deixando o bronze para o equatoriano Esteban Enderica, 1h55min18.

No feminino, a medalha de ouro da etapa da Copa do Mundo ficou com a italiana Rachele Bruni (2h02min58), a de prata com a chilena Kristel Kobrich (2h02min59) e a de bronze com a argentina Cecilia Biagioli (2h03min09).

De quebra, os brasileiros garantiram as duas vagas permitidas por país para os Jogos Pan-americanos Toronto 2015, no Canadá. Para isto, os nadadores sul-americanos tinham que estar entre os sete melhores colocados. No feminino, o Brasil garantiu apenas uma vaga, com Carolina Bilich (2h10min47), que terminou exatamente em sétimo (13ª na Copa do Mundo). Mas as vagas são conquistadas pelo país e não pelos atletas individualmente. Assim sendo, os três representantes brasileiros no Pan – dois no masculino e um no feminino – podem ser outros nadadores.

Ana Marcela Cunha e Poliana Okimoto já estão selecionadas para a disputa dos 10 quilômetros no Mundial dos Esportes Aquáticos de Kazan, em agosto, e não competiram em Viedma nem irão ao Pan do Canadá. O Mundial será seletiva nas maratonas para os Jogos Olímpicos Rio 2016.

Fonte: COB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *