Cruzeiro sofre empate do Figueirense nos acréscimos

O Cruzeiro voltou a jogar mal, neste sábado (25), e decepcionou seu torcedor. Em Santa Catarina, a equipe do técnico Marcelo Oliveira foi dominada pelo Figueirense e acabou empatando em 1 a 1. O clube celeste abriu o placar em lance fortuito no primeiro tempo. Ceará cobrou lateral para a área e Marquinhos se antecipou aos zagueiros para marcar.

Mas, em momento algum o Cruzeiro se impôs em campo. No segundo tempo, o time estrelado foi dominado pelo Figueirense, que chegou ao empate com Pablo aos 46 minutos da etapa final. Lucas Silva perdeu a bola infantilmente no meio-campo e deu a chance do tento ao adversário. 

Com o empate, a Raposa chegou aos 61 pontos e segue rastejando no Brasileirão. Há mais de dois meses a equipe não consegue nem sequer dois triunfos consecutivos. O clube pode ver o rival Atlético reduzir a distância para sete pontos e o São Paulo diminuir para cinco.

Agora, o Cruzeiro dará uma pausa no Campeonato Brasileiro e voltará suas atenções para a Copa do Brasil. Na quarta-feira, a equipe do técnico Marcelo Oliveira jogará às 22h contra o Santos, pela semifinal do torneio, no Mineirão. Já o próximo compromisso pelo Campeonato Brasileiro será no domingo, às 16h, contra o Botafogo, também no Gigante da Pampulha. 

O jogo

O jogo começou morno e com poucas oportunidades para ambos os lados. Sem Alisson, lesionado, Marcelo Oliveira optou por escalar Marquinhos. Lucas Silva e Mayke foram poupados, por cansaço muscular, dando vaga a Nilton e Ceará. 

O Cruzeiro encontrava dificuldade para chegar ao gol adversário, diante da forte marcação do Figueirense. Por sua vez, o time local demonstrava pouca inspiração, devido à pouca qualidade técnica.

Tanto que o primeiro e único lance de real perigo do Cruzeiro foi justamente o que resultou em gol, no primeiro tempo. E foi uma jogada completamente fortuita. Ceará cobrou lateral para a área e a zaga do Figueira parou. Oportunista, Marquinhos penetrou entre os defensores e empurrou para as redes. 

Responsável pela assistência com as mãos, Ceará comemorou o sucesso da jogada inusitada. “A marcação dos adversários está cada vez mais acirrada, então temos que buscar esses recursos. Nessas horas, um lateral pode fazer a diferença, pois é um lance que os adversários geralmente não estão atentos. Contamos com a ajuda do vento, o Marquinhos foi oportunista e fez o gol”, analisou o lateral-direito.

O Figueirense voltou para o segundo tempo com um ímpeto maior. O Cruzeiro foi pressionado durante toda a etapa final. O time da casa teve grande posse de bola e ameaçava em diversas oportunidades. Em lances isolados, a Raposa arriscava alguns contragolpes, mas sem levar perigo. O ponto alto da pressão alvinegra foi aos 33 minutos, quando Mazola chutou uma bola no travessão de Fábio. No rebote, a zaga estrelada afastou o perigo. 

O castigo celeste veio aos 46 minutos. Lucas Silva perdeu bola no meio-campo infantilmente e deu a oportunidade ao adversário. Pablo não desperdiçou a chance e arriscou uma bomba de fora da área, sem chances para Fábio.

Figueirense 1 x 1 Cruzeiro

Figueirense:
Tiago Volpi; Jefferson, Marquinhos, Thiago Heleno e Cereceda; Paulo Roberto, França (Leo Lisboa), Marco Antônio e Giovanni Augusto (Clayton); Mazola e Marcão (Pablo).
Técnico: Argel Fucks

Cruzeiro:
Fábio; Ceará, Dedé, Leo e Egídio; Henrique (Willian Farias) e Nilton; Everton Ribeiro (Willian), Ricardo Goulart (Lucas Silva) e Marquinhos; Marcelo Moreno.
Técnico: Marcelo Oliveira

Gols: Marquinhos aos 35’ do primeiro tempo
Motivo: 31ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis
Data: 25 de outubro de 2014, sábado
Árbitro: Pablo dos Santos Alves (ES)
Assistentes: Cristhian Passos Sorence (GO) e Leonardo Mendonça (ES)
Cartões amarelos: Lucas Silva (Cruzeiro)

Super Esportes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *