Seleção de vôlei se prepara para o Campeonato Mundial

Bernardinho comanda treino em Saquarema (Foto: Confederação Brasileira de Voleibol)

Bernardinho comanda treino em Saquarema (Foto: Confederação Brasileira de Voleibol)

No período em que a atenção está começando a ser direcionada aos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro, a seleção brasileira masculina de vôlei tem o foco voltado para o Campeonato Mundial. A competição será disputada em breve, de 30 de agosto a 21 de setembro, na Polônia, e a equipe dirigida pelo técnico Bernardinho tem como meta principal, neste ano, conquistar o tetracampeonato após os títulos de 2002, 2006 e 2010.

O Brasil está no Grupo B, ao lado de Cuba, Alemanha, Tunísia, Coreia e Finlândia. A estreia da equipe verde e amarela será no dia 1º de setembro, contra os alemães, na cidade de Katowice. O Grupo A do Mundial conta com Polônia, Argentina, Sérvia, Austrália, Camarões e Venezuela No C, estão Rússia, Bulgária, Canadá, Egito, China e México. E a chave D é formada por Itália, Estados Unidos, Irã, França, Porto Rico e Bélgica.

O momento que marca os dois anos que faltam para o grande evento do esporte olímpico chama atenção, mas o capitão do Brasil, Bruninho, destaca que o foco tem que estar na próxima e importante competição.

“Estão falando muito nas Olimpíadas, mas temos que segurar a ansiedade. Agora temos o Campeonato Mundial, que é muito importante na nossa modalidade, depois ainda temos a Liga Mundial no ano que vem, enfim, para nós, que vivemos do esporte, ainda falta muito tempo para os Jogos de 2016. Aqui, vivemos um dia de cada vez, uma competição de cada vez. Agora, nossa atenção está mesmo no Mundial”, disse Bruninho.

O central Lucão destaca a importância de chegar para o Mundial depois de boas atuações na reta final da Liga Mundial, onde o Brasil conquistou a medalha de prata.

“A nossa atuação na Fase Final da Liga Mundial nos deu a oportunidade de impor respeito aos adversários. Conseguimos eliminar grandes equipes, que eram favoritas. No vôlei, atualmente não existe apenas um favorito, mas quatro, cinco ou seis equipes que estarão brigando pelo título, portanto o Mundial será um campeonato muito difícil, e com muitos jogos em poucos dias. Esta é uma competição quase tão importante quanto os Jogos Olímpicos”, confirmou Lucão.

Segundo o técnico Bernardinho, o objetivo é manter o crescimento que a seleção brasileira apresentou durante a Liga Mundial.

“Espero que a equipe parta do patamar que terminamos a Liga para jogar o Mundial neste nível. Serão 13 jogos contra equipes fortíssimas para chegar ao título em algo em torno de 20 dias com algumas mudanças de cidade. Acredito que pelo menos 10 equipes tem condições de conquistar medalhas e, destas, seis têm reais chances de chegar ao ouro. O equilíbrio é enorme”, destacou Bernardinho.

Fonte: Confederação Brasileira de Voleibol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *