Cruzeiro empata e é último brasileiro a ser eliminado da Libertadores

Tricampeão brasileiro e um dos gigantes do futebol nacional, o Cruzeiro fez uma grande partida, criou inúmeras chances de gols, mas foi bastante prejudicado pela arbitragem, que deixou de marcar dois pênaltis claros em seu favor e empatou com o San Lorenzo em 1 x 1, na noite desta quarta-feira, no Mineirão, pelas quartas de final da Copa Libertadores da América.

Com o resultado, obtido com mais um gol de cabeça do zagueiro Bruno Rodrigo, a Raposa,  por ter sido derrotada na partida de ida por 1 x 0, na Argentina, adiou a busca pelo também tricampeonato da competição sul-americana para o ano que vem.

No próximo sábado, às 18h30, o time cinco estrelas enfrenta o Coritiba, novamente no Gigante da Pampulha, pela 5ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O jogo

Empurrado pela maior torcida de Minas Gerais, o Cruzeiro buscou o ataque durante toda a partida, mas tinha dificuldades para se livrar da forte marcação do adversário, que tentava diminuir os espaços do atual campeão brasileiro.

Sem conseguir penetrar na área do San Lorenzo, a Raposa teve que tentar de longe, como fez rapidamente com Júlio Baptista, para fora, e Willian, nas mãos de Torrico. Já a equipe argentina, abriu o marcador em seu primeiro ataque, através de Piatti, aos 9 minutos, em um chute forte dentro da área, sem chance alguma para Fábio.

Guerreiro, o Cruzeiro mandava no jogo e criou sucessivas chances para marcar, em cabeceio de Marcelo Moreno e finalizações de Júlio Baptista e Everton Ribeiro, mas todas para fora.

Se segurando atrás de todas as maneiras, o campeão argentino ainda encontrou brechas para contra-atacar e só não marcou mais um, em chute de Correa cara a cara com Fábio, por causa de excelente defesa do goleiro cinco estrelas.

Superior em campo, o Maior de Minas foi prejudicado pela arbitragem, que deixou de dar um pênalti aos 26 minutos, em lance que Buffarini derrubou Júlio Baptista dentro da área.

Aos 46, a Raposa teve a melhor oportunidade de gol até então, com Marcelo Moreno, após lançamento de Everton Ribeiro para a área. O atacante boliviano finalizou desequilibrado a bola bateu na trave percorreu a linha do gol, bateu na outra trave e Valdés chegou para tirar.

Segundo tempo

O Cruzeiro iniciou a etapa final ainda mais ofensivo, com o atacante Dagoberto no lugar do volante Nilton e quase empatou aos 7 minutos, com Willian, que recebeu lançamento dentro da área e chutou, mas Torrico saiu muito bem do gol e defendeu.

Um minuto depois Villalba recebeu dentro da área e finalizou para fora. Valente, a Raposa passou a sufocar o adversário e imprimiu o tradicional e intenso volume de jogo que demonstra especialmente quando joga no Mineirão.

Aos 25, a Raposa finalmente conseguiu marcar, após um cabeceio do zagueiro Bruno Rodrigo, escorando cruzamento de Dagoberto.

Marcelo Moreno, o atleta mais perigoso da equipe azul, infernizou a defesa adversária, obrigou Torrico a fazer mais três importantes defesas e ainda provocou a expulsão do meia Romagnoli e foi derrubado dentro da área por Buffarini, mas novamente a arbitragem não marcou pênalti.

Já atuando com o coração nos minutos finais, o Cruzeiro teve bastante próximo da virada, com um cabeceio de Dedé, após cruzamento de Ceará, mas a bola subiu um pouco e foi acima do gol do adversário.

CRUZEIRO 1 X 1 SAN LORENZO

Motivo: Partida de volta das quartas de final da Copa Libertadores
Data: 14/05/2014 (quarta-feira)
Local: Mineirão, em Belo Horizonte
Árbitro: Martín Velázquez (URU)
Público: 41.986 pagantes
Renda: R$ 2.678.135,50
Gols: Piatti, aos 9 min. do 1º tempo; Bruno Rodrigo, aos 25 min. do 2º tempo

Cruzeiro
Fábio; Ceará, Bruno Rodrigo, Dedé e Samudio (Egídio); Nilton (Dagoberto), Henrique, Everton Ribeiro e Júlio Baptista (Ricardo Goulart); Willian e Marcelo Moreno

San Lorenzo
Torrico; Buffarini, Valdés, Gentiletti e Emanuel Más; Mercier, Villalba (Kalinski), Ortigoza e Piatti (Kannemann); Correa (Romagnoli) e Matos
Técnico: Edgardo Bauza

Cartões amarelos: Dedé (Cruzeiro); Mercier, Matos, Kannemann e Torrico (San Lorenzo)

Cartão vermelho: Romagnoli (San Lorenzo)

Site Oficial do Cruzeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *