Atlético-MG sofre empate e está eliminado da Libertadores

o tempoMesmo com milhares de atleticanos acreditando, o campeão da América caiu em pleno Horto. O Atlético-MG ficou no empate em 1 x 1 com o Nacional de Medellín em pleno Independência e está eliminado da competição continental na fase das oitavas de final. Depois da derrota por 1 x 0 no jogo da ida, o Galo precisava ganhar por pelo menos dois gols de diferença para avançar para a próxima fase. E o alvinegro ia garantindo o placar que levaria a decisão para os pênaltis, mas sofreu o empate aos 42 minutos do segundo tempo, com gol do centroavante Duque.

Precisando de dois gols para avançar para a próxima fase no tempo regulamentar, o Galo começou o jogo cumprindo a promessa do técnico Levir Culpi à risca: o time atacou o Nacional de Medellín e sufocou o adversário em seu campo de defesa, imprimindo forte pressão em busca do gol que abriria o caminho para a classificação. Outra estratégia atleticana foi apertar a marcação no campo de ataque, tentando forçar um erro por parte da defesa do Nacional de Medellín.

A disposição do Atlético em partir para cima e abafar a equipe colombiana acabou resultando em um gol decisivo, logo aos 20 minutos do primeiro tempo. A jogada começou com desvio de Diego Tardelli, que explodiu na trave esquerda de Armani. A bola sobrou para Fernandinho, que, da entrada da área, dominou e bateu, fazendo seu primeiro gol na Libertadores e o primeiro do Atlético no jogo.

O gol sofrido acordou o Nacional, que começou a procurar espaços e contra-ataques para tentar surpreender os donos da casa. O time chegou com perigo ao gol defendido por Victor somente depois dos 30 minutos da etapa inicial. O Galo, melhor do que nas últimas exibições, continuou pressionando, dominando as ações ofensivas do primeiro tempo, mas esbarrando na defesa colombiana e nas más finalizações.

O segundo tempo foi de muito equilíbrio. Sabendo que o 1 x 0 , o Nacional saiu para o jogo, promovendo mudanças que deixaram o time mais ofensivo, já que, se os colombianos marcassem, o Galo teria que fazer 3 x 1 para ficar com a vaga. Uma dessas mudanças foi a entrada do centroavante Duque no lugar do zagueiro Peralta.

O jogo ficou aberto, com chances de gol para os dois lados. O Atlético desperdiçou muitas oportunidades, principalmente por conta dos chutes a gol e passes errados. Quando parecia que a vaga seria decidida mesmo nos pênaltis, o Nacional encaixou um contra-ataque. Cardona cruzou a bola pela esquerda e Victor rebateu para frente. Duque, em posição irregular, se esticou e completou para o fundo das redes, pondo fim ao sonho do bicampeonato atleticano.

O Nacional de Medellín enfrenta o Defensor nas quartas de final. As partidas estão marcadas para os dias 7 e 14 de maio. Com as quedas de Atlético e Grêmio nas oitavas de final, o Cruzeiro é o único time brasileiro que segue vivo na Libertadores.

EBC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *