Definidos os playoffs das quartas de final

O time de Uberlândia terminou a fase de classificação em quarto lugar

Após os jogos da 9ª rodada do returno da Superliga feminina 12/13, a última da fase de classificação, realizados nesta sexta-feira (22), os playoffs das quartas de final já estão definidos. Classificada em primeiro lugar, a Unilever (RJ) vai encarar o oitavo colocado Rio do Sul (SC). Dono do segundo posto, o Sollys/Nestlé (SP) duelará contra o sétimo Usiminas/Minas (MG). Terceiro colocado, o Vôlei Amil (SP) enfrentará o Pinheiros (SP), que terminou em sexto. E, na quarta colocação, o Uberlândia (MG) pegará o quinto lugar, o Sesi-SP.

No Clássico mais esperado da competição, um belo jogo. O Sollys/Nestlé derrotou a Unilever por 3 sets a 2, parciais de 27/25, 25/23, 30/32, 23/25 e 17/15, em 2h57. Apesar da vitória, o time de Osasco seguiu na segunda colocação na tabela de classificação, com 44 pontos. Já a Unilever, que somou um ponto, chegou aos 45 e confirmou a primeira colocação na primeira fase da competição.

O Sollys/Nestlé teve os dois principais destaques da partida. Jaqueline foi eleita a melhor jogadora da partida e recebeu o Troféu VivaVôlei. E sua companheira Fernanda Garay, com 24 pontos, foi a maior marcadora do encontro.

“Foi um jogo cercado por dificuldades. Começamos muito bem, ditando o ritmo e depois deixamos elas crescerem. Esse Clássico é sempre disputadíssimo e o detalhe faz a diferença. A torcida fez uma festa muito bonita e merecia a vitória”, disse Fê Garay.

Jogando pela primeira vez contra o seu ex-time no José Liberatti, a ponteira Natália não teve vida fácil. A torcida do Sollys/Nestlé pegou no pé e a atleta não conseguiu ter uma boa atuação.

“Erramos muitos saques e isso facilitou a vitória delas. Sabia que o jogo ia ser tenso. Já joguei aqui e conheço essa torcida. Infelizmente não ganhamos. Não estou fazendo o campeonato que eu quero, mas estou trabalhando para melhorar, o Bernardinho está tentando me ajudar,” revelou a ponteira.

Outros resultados

Jogando em casa, o Vôlei Amil venceu o Usiminas/Minas por 3 sets a 1, parciais de 25/17, 22/25, 25/22 e 25/23, em 2h10. O time de Campinas ficou na terceira colocação, com 39 pontos. Soninha, eleita a melhor da partida, e Pri Daroit, maior pontuadora, com 18 feitos, foram os destaques da partida.

O Sesi-SP não teve vida fácil contra o São Cristovão Saúde/São Caetano, mas saiu vitorioso por 3 sets a 2, parciais de 25/17, 19/25, 23/25, 25/16 e 15/8, em 2h19. Apesar da vitória, o time da Vila Leopoldina caiu para quinta colocação, com 34 pontos. Os destaques do duelo foram Carol Albuquerque, melhor em quadra, e Tandara, maior pontuadora, com 21 anotados.

O Uberlândia conquistou um ótimo resultado contra o Rio do Sul, jogando fora de casa. As visitantes fizeram 3 sets a 0, parciais de 25/20, 25/23 e 25/11, em 1h30. A ponteira Michelle, com 16 pontos, foi a maior anotadora do encontro. E Dayse foi eleita a melhor jogadora. O time de Uberlândia terminou a fase de classificação na quarta posição, com 35 pontos.

O Pinheiros também suou para ganhar. A vitória foi em cima do São Bernardo Vôlei por 3 sets a 2, parciais de 25/12, 18/25, 24/26, 25/12 e 15/5, em 2h12. O time do técnico Wagão ficou na sexta colocação, com 25 pontos. Os destaques foram a líbero Léia, melhor jogadora da partida, e a central Carol, maior pontuadora com 21 feitos.

O jogo

O clássico começou muito equilibrado, com as duas equipes sem desperdiçar as chances. A Unilever chegou à primeira parada técnica vencendo por 8 a 7. Com ótimas jogadas de Juciely, o time do Rio de Janeiro abriu quatro pontos (16 a 12). O Sollys/Nestlé reagiu, virou o placar e num ataque de Fê Garay fechou o set em 27 a 25.

Empolgadas com a virada no set anterior, as paulistas começaram a segunda parcial com muita força, obrigando o técnico Bernardinho a pedir tempo (4 a 0). Aproveitando-se dos erros da Unilever, o Sollys/Nestlé ampliou a vantagem para sete (13 a 6). As cariocas encostaram no placar, assustaram o time de Osasco, mas num erro de Saque de Sarah Pavan, o Sollys/Nestlé fechou o set em 25 a 23.

O terceiro set começou bastante equilibrado, com ligeira vantagem para o Sollys/Nestlé (8 a 7). As duas equipes continuaram a trocar pontos, cometendo poucos erros. O time de Osasco continuou na frente até o segundo tempo técnico (16 a 14). Com os dois times apresentando muito volume de jogo o set se alongou até 32 a 30 para a Unilever, num ataque de juciely.

A exemplo do set anterior, muito equilíbrio no início da quarta parcial. Desta vez, a Unilever chegou com vantagem de dois pontos à primeira parada técnica (8 a 6). O time de Osasco melhorou e tomou a liderança do placar (16 a 15). Numa nova reação, a Unilever, num ataque de Valeskinha, fechou o set em 25 a 23.

O começo do tie break foi marcado pelo equilíbrio. Até a metade do set, a Unilever liderava o placar por um ponto (8 a 7). O Sollys/Nestlé virou e, num ataque de Jaqueline, fechou o set em 17 a 15.

Fonte: CBV 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *