LNB presta homenagens ao ex-treinador Ary Vidal

LNB lamenta o falecimento do ex-técnico da Seleção Brasileira Ary Vidal e presta homenagens ao treinador nas próximas rodadas do NBB

É com extremo pesar que a Liga Nacional de Basquete (LNB) lamenta o falecimento do ex-técnico da Seleção Brasileira, Ary Vidal, que morreu, nesta segunda-feira (dia 28), aos 77 anos, no Rio de Janeiro (RJ). O enterro será realizado nesta terça-feira (29), no Cemitério do Caju, às 11h e velório acontece de 8h às 11h, na capela “F”.

Para prestar uma homenagem a esse ídolo do basquete nacional, a LNB respeitará um minuto de silêncio em todas as partidas do NBB que serão disputadas nesta segunda e quinta-feira.

“O Brasil perde um dos maiores treinadores de todos os tempos, não só do basquete, mas de todo esporte nacional. O Ary tinha a capacidade imensa de lidar com as estrelas e tirar o máximo de cada atleta. Ele era um verdadeiro líder”, comentou o presidente da LNB, Cássio Roque.

Natural do Rio de Janeiro (RJ), Ary Vidal comandou os principais clubes do basquete carioca, como o Tijuca, o Flamengo e o Vasco da Gama. Fora do Rio, ele também foi treinador de grandes equipes pelo Brasil, quando teve maior destaque no comando do Corinthians, de Santa Cruz (RS). Lá, Vidal foi campeão nacional em 1994.

Pela Seleção Brasileira, Ary Vidal teve diversas passagens vitoriosas. Foram dois Campeonatos Mundiais, com um terceiro lugar nas Filipinas (1978) e um quarto na Espanha (1986); e duas Olimpíadas, Seul 1988 e Atlanta 1996. Mas nenhuma dessas competições teve mais importância que a conquista dos Jogos Pan-Americanos de Indianápolis, em 1987.

Na conquista da medalha de ouro, o treinador foi peça fundamental para a vitória brasileira sobre os donos da casa, a fortíssima seleção norte-americana, triunfo que marcou a primeira derrota dos Estados Unidos sob seus domínios.

Na última temporada do NBB, a Liga Nacional de Basquete homenageou o treinador colocando o nome Ary Vidal no prêmio de “Melhor Técnico do Ano”. Régis Marrelli, do São José/Unimed, foi quem recebeu das mãos desse mito do basquete brasileiro o primeiro troféu de todos.

LNB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *