Neto é homenageado na Prefeitura de Uberlândia

Neto chegou na quarta-feira (21) em Uberlândia depois de ser consagrado heroi da seleção brasileira de futsal

O uberlandense Dovenir Domingues Neto, jogador da Seleção Brasileira de Futsal, retornou ao Brasil com o título de melhor jogador do mundo concedido pela Federação Internacional de Futebol (Fifa), depois da vitória que garantiu ao Brasil o heptacampeonato Mundial de Futsal na Tailândia. Nesta quarta-feira (21), Neto foi recebido com comemoração no aeroporto de Uberlândia, de onde saiu em desfile pelas ruas da cidade em caminhão do Corpo de Bombeiros até chegar ao Centro Administrativo Municipal. No local, o prefeito Odelmo Leão e o diretor-geral da Fundação Uberlandense do Turismo, Esporte e Lazer (Futel), Antônio Carrijo, receberam Neto, familiares e amigos do jogador.

Na recepção, o prefeito Odelmo Leão ressaltou a importância da conquista do título para a Seleção Brasileira e a consagração do atleta uberlandense. “É uma emoção para todos nós. O Neto é um espelho para as crianças e jovens. Saiu de nossos poliesportivos e hoje é o melhor atleta de futsal do mundo. É o momento de fazer um apelo aos empresários de Uberlândia para que olhem mais para o esporte e possamos formar outros talentos e exemplos. O esporte é vida, é inserção social”, disse Odelmo Leão, que aproveitou a ocasião para anunciar que a Prefeitura já recebeu o contrato que oficializa Uberlândia como cidade apta a servir de centro de treinamento de seleções para os times que forem disputar a Copa de 2014.

Neto conquistou o título de melhor do mundo pelo desempenho na competição, além de ser decisivo na partida final marcando dois gols na final disputada conta a Espanha no último domingo (18), que terminou com a vitória do Brasil por 3 a 2. O gol mais marcante foi feito a 19 segundos do encerramento da segunda etapa da prorrogação, o que garantiu o sétimo título para a equipe nacional.

Diante da receptividade em Uberlândia, Neto ficou emocionado com a homenagem.“Estou no lugar com as pessoas que amo de verdade. Tenho muito o que agradecer porque tive apoio desde que saí do país para treinar. Tive um problema em 2004 quando perdi o pênalti e depois em 2008 quando fiquei fora do Mundial devido à minha lesão no joelho, mas nunca joguei a toalha. Tenho certeza que todos que estão aqui hoje acreditaram em mim, inclusive o prefeito Odelmo Leão, que fez muito pelo esporte em Uberlândia, deixando um legado de oito anos de ações que espero que tenha continuidade”, afirmou.

Secom PMU

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *