Bruno e Guilherme disputam vaga na semifinal

 

O resultado coloca o atleta pela primeira vez nas quartas de final de um torneio da Série Challenger

Bruno Sant’Anna saiu da quadra rápida do Rio Quente Resorts comemorando a vitória por 2 a 1 (parciais de 7/6(1), 5/7 e 6/1) diante do gaúcho Marcelo Demoliner nesta quarta-feira (9). O resultado o coloca pela primeira vez nas quartas de final de um torneio da Série Challenger. Depois de contar o feito ao pai, por telefone, Bruno, sorrindo, festejou: “Estou feliz! Ainda não tinha chegado tão longe num torneio desse porte”.  Com 18 anos, Bruno faz parte da nova geração do tênis que integra o projeto Rio-2016, liderado por Larri Passos, com apoio do Ministério dos Esportes.

Seu técnico é o ex-profissional Marcos Daniel, que o acompanha desde janeiro. Outro que faz parte do grupo é Guilherme Clezar, que também avançou na chave ao eliminar o favorito Ricardo Mello por duplo 6/4. Bruno e Guilherme, amigos de treinamento e de viagens para disputar torneios, vão se enfrentar pela primeira vez em uma competição. Chegou a hora de medirem força dentro da quadra. Quem vencer garantirá uma das quatro vagas na semifinal, que premiará o campeão com US$ 5 mil e mais 80 pontos no ranking da ATP.

Clezar destacou que a vitória sobre o cabeça 2 do torneio o deixa ainda mais confiante. “Saquei bem, consegui variar as jogadas e dominar mais o jogo. Mereci a vitória, que é muito importante por ter sido contra um dos favoritos”, explicou Clezar. O jogador, de 19 anos e 289 do ranking, contou que este ano está só disputando torneios challenger. “Tem sido um início de ano de muita aprendizagem e poucas vitórias.

Quando ela vem, é importante porque dá mais confiança no trabalho que está sendo feito”, explicou o jogador. Mello reconheceu o mérito de Clezar na vitória. “Ele sacou melhor e jogou melhor o tempo todo. Cometi uns erros e isso me custou o jogo”, disse Mello que, ao lado de Júlio Silva, segue como favorito no torneio de duplas no Challenger do Rio Quente. De Rio Quente, Mello retorna para Campinas onde vai decidir o que fará nas próximas semanas. “Ainda não sei se vou para Roland Garros ou se fico em São Paulo treinando forte, física e mentalmente, por três semanas”, falou.

Thiago Alves e o chileno Paul Capdeville são os dois cabeças de chave que continuam na disputa. Cabeça 4, Thiago venceu o haitiano Olivier Sajous por 6/3 e 6/2 e agora disputa com André Ghem, que eliminou Tiago Fernandes por 6/2 e 6/3, a outra vaga da semifinal. “Outros favoritos caíram do meu lado da chave mas isso não significa que os que ganharam não estão jogando bem.

Ao contrário. Estão indo muito bem também”, disse Thiago. “Venho sacando bem, mas espero melhorar ainda mais meu jogo”, acrescentou Thiago. Capdeville, cabeça 1, disputa com o argentino Renzo Olivo a outra vaga na semi. Capdeville eliminou Augusto Laranja por 6/1 e 6/2. Já Olivo superou Fernando Romboli por 7/5 e 6/4. A outra vaga na semi será disputada entre os argentinos Guido Andreozzi e Andrea Collarini, que tirou o brasileiro Pedro Dumont por 6/0 e 6/3 nesta quarta-feira.

Fonte: Assessoria de comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *