Unitri vence o Jogo 4 da série contra o Tijuca e está nas quartas de final

Robby Collum e Robert Day foram os destaques do jogo, com 25 e 17 pontos, respectivamente.

O Unitri/Universo garantiu presença nas quartas de final do NBB. Nesta segunda-feira, o time mineiro venceu o Tijuca/Rio de Janeiro, fora de casa, por 81 a 74, e fechou a série de oitavas de final por 3 a 1.

A dupla norte-americana do Uberlândia, formada por Robby Collum e Robert Day, foi o grande destaque do jogo ao anotar 25 e 17 pontos, respectivamente. Pelo time da casa, o cestinha foi o pivô Rodrigo Bahia, que anotou 22 pontos.

Rodando bem a bola no ataque, o time de Uberlândia assumiu à frente do marcador logo no início do jogo (9 a 6). Aos poucos, o Tijuca foi se encaixando em quadra e no ritmo do armador Marcellus conseguiu equilibrar o jogo. As duas equipes trocaram a liderança por diversas vezes e terminaram o período empatados em 19 a 19.

O equilíbrio se manteve durante quase todo o segundo quarto. Enquanto os mineiros exploravam os arremessos de fora, principalmente com os norte-americanos  Collum e Day, os cariocas usavam a força do pivô Rodrigo Bahia embaixo no garrafão. Com menos de dois minutos para o final da etapa, o técnico do Uberlândia, Rodrigo Silva, colocou na partida o pivô Léo, que entrou muito bem e contribuiu para que sua equipe liderasse a primeira metade do jogo por 40 a 37.

A partida voltou do intervalo bastante pegada. As duas equipes apertaram as defesas e impediram que os ataques rodassem com tranquilidade. O Tijuca se manteve atrás do placar, por quase toda a terceira etapa, até os dois minutos finais, quando o armador Gegê acertou um arremesso de 3 pontos que colocou os cariocas na liderança (55 a 53).

Com esse ritmo do jogo não daria para imaginar um final que não fosse emocionante. O Tijuca esteve na frente, abriu dois pontos de vantagem, em seguida, o Uberlândia virou o placar e conseguiu abrir cinco pontos de diferença (75 a 70), com pouco menos de um minuto para o fim do jogo.

Os cariocas lutaram até os segundos finais e chegaram a ter uma chance real de virada, quando, perdendo por apenas três pontos (77 a 74), o ala/pivô do Uberlândia, Gruber, sofreu falta e errou os dois lances livres, com 17 segundos no cronômetro. Porém, a defesa do Tijuca deixou o ala/armador adversário, Robby Collum, pegar o rebote e, assim, acabar com qualquer chance de vencer a partida.

“Foi uma série muito difícil contra o Tijuca, mas acho que nosso time soube aproveitar os momentos decisivos dos jogos. Nesse jogo, principalmente, a gente teve tranquilidade para acertar os arremessos e isso é muito importante nos playoffs”, comemorou o ala/armador do Uberlândia, Robby Collum.

O Uberlândia já sabe quem será seu próximo adversário nas quartas de final. Os mineiros, que terminaram a fase de classificação na quinta colocação, enfrentam o Flamengo, quarto lugar. Outras duas séries também já estão definidas com os confrontos entre São José/Unimed/Vinac (líder) e o Vivo/Franca (10º) e Uniceub/BRB/Brasíllia (3º) contra Itabom/Bauru (6º). O segundo colocado Pinheiros/SKY ainda aguarda o vencedor entre Cia do Terno/Romaço/Joinville (8º) e Winner/Limeira (9º), que fazem o Jogo 5 da série nesta terça-feira.

De volta à elite

Apesar do resultado, a série contra os mineiros serviu para marcar a volta do Tijuca ao cenário do basquete nacional, com atuações de alto nível e que deixam a torcida esperançosa para as próximas temporadas. Segundo o técnico Miguel Ângelo da Luz, os tijucanos deixam a competição com a auto-estima elevada.

“Essa série de quatro jogos serviu para mostrar que o Tijuca pode jogar contra todo mundo. Saímos com a auto-estima elevada e perdemos nos detalhes. Mas foi a primeira vez que o 12º colocado abriu a série vencendo e isso tudo serviu para mostrar o que devemos corrigir para a próxima temporada”, analisou Miguel Ângelo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *