Polícia e assentados entram em confronto após decisão judicial

reintegração posse

Imagem: Fernando Souza / Portal Uipi

Ocupantes do assentamento Jardim Vitória, em Uberlândia entraram em confronto com a Polícia Militar nesta terça-feira, 17, após início de cumprimento de reintegração de posse por Oficiais de Justiça.

O local fica às margens do Anel Viário Sul e BR-050. A polícia foi recebida a pedradas e usou bombas de gás lacrimogêneo e balas de borracha no confronto. Barracos foram destruídos com uso de máquinas.

Os assentados protestaram e atearam fogo em objetos, lançaram pedras e garrafas nos militares. Os assentados também saquearam um caminhão de uma empresa de bebidas e obrigaram outros motoristas a pararem na rodovia, com intuito de dificultar o acesso no local.

Estão acampadas desde setembro na região mais de 600 pessoas integrantes do Movimento Sem Teto do Brasil (MSTB). O prazo para que as pessoas acampadas saíssem do local era até a última segunda-feira, 16.

O Corpo de Bombeiros e uma ambulância da Prefeitura de Uberlândia estiveram no local para emergências. A reintegração contou com ônibus para transporte dos ocupantes e caminhões para realizar mudança.

 

 

18 respostas a Polícia e assentados entram em confronto após decisão judicial

  1. elisangelajs disse:

    Porque tanta violencia como as pessoas simples por mim ai usaram abuso de poder e uma vergonha pra nos brasileiro fica ai meu desabafo.

  2. Josiane disse:

    Safados vão sair nem que seja à bala.

    • Tico disse:

      vcs sao todos preconceituosos quem estava saqueando os caminhoes era o povo do bairro sao jorge mesmo pq eu vi moradores que nao eram da invasao saqueando o caminhao da coca cola e correndo pra dentro de casa com os fardos de coca , eu estava na invasão morando la e como muita gente diz “vai trabalhar pra compra casa” quem hoje da conta de comprar casa? com o governo roubando fazendo a gente pagar impostos autos sobre as merdas q eles fazem , takei pedra na policia e taco dinovo se precisar

  3. lucas disse:

    SOU A FAVOR DA DESOCUPAÇAO PQ ALI A MAIORIA TEM CASAS E ESTAVAM PEGANDO DE DUAS A TRES AERAS PARA VENDER,FORA OS BANDIDOS Q ALI DENTRO TEM COMO LA NO GLORIA,ATE SAQUE E ROUBO FIZERAM LA HJ.

  4. ALEX disse:

    Acho que este movimento dos sem terra já virou bagunça.Todo mundo tem que trabalhar para conseguir algum bem material.É muito simples as pessoas invadirem uma areá particular e tomar “posse” de algo que não é de direito delas.Sem contar que cidade esta ficando horrível, pois para onde se olha existe barracos (não que as pessoas que morem em barracos tenham dignidade).

  5. Mano disse:

    Concordo com a policia…
    O povo invade aquilo que num é deles…
    recebem uma notificação de desocupação…
    e ainda se acham no direito de ir pra cima da policia…
    acho que a policia foi pacifica até demais….
    somente se defendeu..

  6. Realista disse:

    Está aí uma desproporção gigante .
    De um lado invasores de propriedade particular, arruaceiros e depredadores de bens de outros, de outro uma área que há mais de 35 anos que moro em Uberlândia nunca se plantou nada além de mato , e que muito provável (pra não dizer certeza ) terra grilada , sabemos como isto aconteceu e como aconteceu em Uberlândia e região ( galassis, Alves ,rezendes , Chaves , etc.).
    Somos a favor de invasão? De forma alguma.
    Mas pensemos, imagine um pai de família com 3 filhos sempre morando de aluguel nunca com condições de comprar nada com a miséria que ganha , mas neste aspecto exclua os vagabundos quem tem casas apartamentos e invadem,
    Que são em média 80% dos invasores, aí este pai de uma lado é uma terra gigante daquela possuída só Deus sabe como ?
    Brasil !!!!!! Injustiça de todos os lados .

  7. rogerio barreiros disse:

    Trabalho desde dos 15 anos de idade hj estou com 38 e somente a três anos atras consegui comprar minha casa própria, portanto sou contra essas invasões que ocorrem, estas pessoas tem que trabalhar e com o seu próprio suor adquirir sua moradia, borracha neles.

  8. Joa disse:

    É uma vergonha pra nossa uberlandia. Não precisava de tanta violência de ambas as partes. Poderiam ter feito uma avaliação dos necessitados. Aqui deixo a minha indignação.

    • Josiane disse:

      Vergonha é saber que quem trabalha honestamente sua muito a camisa pra ter alguma coisa, enquanto uma grande maioria de oportunistas e vagabundos que sequer trabalham, roubam água e energia dos bairros invadem terras, orquestrados por ratazanas políticas.

  9. Edom disse:

    Manifesto aqui meu apoio à POLÍCIA MILITAR que apenas cumpre seu dever de assegurar o cumprimento determinação JUDICIAL.
    Nesses casos o poder judiciário entendeu por reintegrar a posse do imóvel ao legítimo proprietário,direito de propriedade assegurado CONSTITUCIONALMENTE. Caso contrário,ninguém teria seu direito de propriedade respeitado, e qualquer um poderia expulsar os legítimos proprietários de seus imóveis, muitas vezes conquistados com muito suor ao longo de uma vida…
    A questão social já é outro assunto, de responsabilidade do poder público, atualmente nas mãos do PT (União, Estado e Município) que deve adotar providências para resolver tais conflitos.
    Não se pode aceitar a indústria da Ocupação e do Esbulho Possessório, crimes que revelam flagrantes desrespeitos à Constituição, como vêm ocorrendo em UBERLÂNDIA,inclusive com apoio de representantes políticos de nossa cidade.
    O Judiciário cumpre a Lei, assim como a PMMG assegura o cumprimento da determinação judicial.

    PARABÉNS Á POLÍCIA MILITAR / UBERLÂNDIA!!!!

  10. watecti disse:

    Tadinhos não tem onde morar, mas o governo irá salvar eles não é mesmo prefeito? Os próximos serão aqueles do morumbi ou não? Só porque essa terra é do governo tem reintegração mas e as terras particulares?

  11. Morena,Goiana disse:

    NÃO SOU A FAVOR DE INVASÃO NÃO,ONDE ESTÃO OS
    GOVERNANTES?,ONDE ESTA MINHA CASA MINHA VIDA?
    CADÊ O PREFEITO DESTA CIDADE? ISSO É UMA VERGONHA,
    Á HORA DE PEDIR VOTOS COM CERTEZA VÃO APARECER.

  12. Pauline disse:

    COMO ACABAR COM AS INVASÕES!
    – Tenho parentes que moram em Londrina no Paraná, eles me disseram que para acabar com as invasões que tiveram lá, eles cortaram os gatos de água e energia e colocaram a polícia vigiar esses pontos de gatos, em pouco tempo os invasores foram abandonando o local e não foi preciso nenhuma operação para reintegração!
    Cadê as autoridades daqui de Uberlândia! Está aí uma Ótima alternativa para evitar essas invasões na nossa cidade que já é considerada a capital das invasões!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *