Promotor afastado Fábio Guedes vai responder a 12 processos na justiça de Uberlândia

Fábio Guedes vai responder 12 crimes á justiça de Uberlândia

Fábio Guedes vai responder 12 crimes á justiça de Uberlândia

Três linhas de denúncia  serão apresentadas contra o promotor da 10ª Promotoria de Defesa do Meio Ambiente, Habitação, Urbanismo e Patrimônio de Uberlândia, Fábio Guedes Paula Machado, de 51 anos, que foi pego em dezembro de 2015, no aeroporto de Guarulhos (SP) tentando embarcar para Espanha com uma quantia de 30 mil euros, o que equivale a R$ 126.406, sem declarar a quantia na Receita Federal.

O promotor Luís Gustavo Gonçalves que acompanha e investiga o caso do Fábio Guedes relata que, quanto ao crime administrativo, ele já responde processo. Na área criminal foi oferecida uma denúncia em relação ao episódio no aeroporto por tentativa de evasão de divisas, uma vez que ele estava com uma grande quantidade de dinheiro, muito acima da que ele poderia sair do país sem declarar.

A segunda denúncia é por uma suposta corrupção passiva envolvendo Fábio e uma advogada. Vera Lúcia Serralha Mendes, supostamente, buscava clientes que eram ouvidos pelo promotor Fábio Guedes e beneficiados nas audiências em troca de dinheiro. Os dois dividiam os proveitos, segundo a denúncia do MP.

Promotor Luís Gustavo que acompanha o caso

Promotor Luís Gustavo que acompanha o caso

O promotor Luís Gustavo relata que  Fábio Guedes está suspenso e pode perder o cargo.” Se ele for condenado, será proposto abertura de um novo processo especificamente para destituição de cargo. Ele vai responder por 12 crimes e pode pegar no mínimo 10 anos de prisão,” afirmou.

“Se tudo correr muito bem pra ele seriam pelo menos 10 anos. Cada crime de corrupção a ele imputados, e na verdade foram 12, o que a lei prevê é um mínimo de pena de 2 anos e o máximo de 12. Compete ao Tribunal fazer essa dosagem. Nós imputamos também uma causa de aumento de pena que é efetiva à prática do ato de corrupção. Os fatos efetivamente se concretizaram. Como são 12, a gente precisa saber se o tribunal vai entender que há uma continuidade delitiva e pegar uma das penas e aumentar, ou se vai somar todas as penas.”

Luís Gustavo ainda reforça que há a pena da lavagem de dinheiro. Para cada crime de lavagem a pena mínima é de 3 anos e a máxima de 10 anos, também com a causa de aumento de 1 a 2 terços em razão da prática reiterada de atos de lavagem. “Em uma hipótese muito benéfica pra ele serão pelo menos 10 anos.”

Em uma análise geral, o suspeito poderá ser condenado a mais de 100 anos de prisão.

Informações anteriores
Após uma semana, prisão de promotor ainda é investigada pelo MPMG

 Ministério Público Estadual faz buscas na casa de promotor de Uberlândia

Vinícius Lemos com imagens de Carlos Vilela:

2 respostas a Promotor afastado Fábio Guedes vai responder a 12 processos na justiça de Uberlândia

  1. Rogério Oliveira disse:

    A promotoria neste caso não está investigando os pais do promotor , a fim de verificar eventual ocultação de patrimônio, a exemplo dio que estão fazendo com detetives da polícia civil….também não foi preso e ao que sabe, nenhum policial atrapalhou a investigação, pelo contrário, foram surpreendidos e agora veem seus familiares sendo sacrificador num procedimento de tortura psicóloga absurdo ao colocarem pessoas idosas (sem condições de ofender a ordem e a investigação) presas e em de absoluto risco . Dois pesos e duas medidas bem distintas muito bem caracterizadas. Lamentável

  2. warlen disse:

    concordo absolutamente com tudo que vc diz pra que prende os pais do policial idoso qual risco eles oferecem para sociedade isso e absurdo que fizeram com ele cade igualdade cadeia nesse promotor dinheiro na cueca crime de colarinho branco não fica preso no brasil vergonhoso para promotoria de Uberlândia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *