Mulher morre por complicações após injeção para dor de garganta

Mulher morre em decorrência de uma injeção

Hilda Claudina de Oliveira

A família da enfermeira Hilda Claudina de Oliveira procurou a equipe da TV Vitoriosa de Ituiutaba nesta segunda-feira (16) clamando por justiça pela morte da mulher. Segundo as filhas, Hilda tomou uma injeção combinada de dois medicamentos para combater uma dor de garganta, e o procedimento teria provocado uma grave lesão na nádega da mulher. As filhas ainda alegam que, durante e após a ministração da injeção intramuscular, houve uma série de erros que culminaram no óbito da mãe neste último sábado (14).

Mulher morre em decorrência de uma injeção 3

Filhas de Hilda alegam que houve uma série de erros

A paciente teve infecção generalizada causada, provavelmente, pela grande lesão que se formou no glúteo. Ela morreu na UTI do Hospital de Clínicas de Uberlândia depois de 19 dias internada. No atestado de óbito a causa da morte seria choque séptico, decorrente de uma fascite necrotizante.

Mulher morre em decorrência de uma injeção 2

Nádega ficou necrosada e a paciente ficou em coma induzido no HC-UFU

De acordo com a família, a lesão teria surgido 24 horas após a injeção, uma combinação de fadremicina e decadron.

A família alega que este foi o primeiro erro cometido contra Hilda. Uma filha afirmou que o medicamento foi solicitado por telefone a uma farmácia de Ituiutaba e a injeção foi aplicada na casa da paciente, por uma pessoa sem qualificação. “Mandou o entregador da farmácia fazer (a aplicação). Uma pessoa inabilitada, não tem curso, chegou lá e foi fazer em domicílio sem receita médica. Já começou tudo errado”, disse Maria Cristina Mamede.

Mulher morre em decorrência de uma injeção 4

Filha de Hilda faz curativo na lesão, alegando que médico deixou a ferida aberta por mais de 6h

No dia seguinte, Hilda começou a apresentar febre, inchaço e vermelhidão. O dono da farmácia não quis gravar entrevista, mas por telefone afirmou que a lesão foi causada porque Hilda teria se submetido a auto-hemoterapia, que é a aplicação de sangue do próprio organismo no corpo. A família nega e diz que a “infecção se deu por falta de assepsia e pela aplicação de dois medicamentos que não poderiam ser administrados juntos”.

A família ainda afirma ter havido o segundo erro – negligência médica. A paciente deu entrada no Hospital São José com quadro infeccioso grave. A região já necrosada passou por debridações (arranca-se a parte morta). A família entregou à nossa equipe imagens de uma das filhas de Hilda fazendo curativo na mãe, pois, segundo ela, o médico a deixou esperando por mais de seis horas com a ferida aberta.

Mulher morre em decorrência de uma injeção 5

Rodrigo Braga disse que os procedimentos médicos foram adequados

Michele Maria de Oliveira, outra filha da paciente, disse que o doutor Rodrigo Braga, responsável por ela, ficou de fazer de três a quatro curativos diários e não comparecia em nenhum. O médico nega as acusações e afirma que foram feitos os cuidados hospitalares necessários. “Foram realizados por mim, pelo pessoal da enfermagem e inclusive por uma sobrinha dela que é enfermeira. E do ponto de vista clínico ela não apresentou uma evolução satisfatória, evoluindo realmente com o quadro de uma pneumonia e complicações usuais nesse tipo de complicação.”

Depois de conseguir na justiça o direito de transferência, Hilda foi encaminhada para o HC-UFU, em Uberlândia. Ela ficou em coma induzido, passou por vários procedimentos para a retirada da parte necrosada, mas não resistiu.

O que a família pede é justiça, que responsáveis sejam punidos.

34 respostas a Mulher morre por complicações após injeção para dor de garganta

  1. jonas disse:

    AUTO-HEMOTERAPIA:
    Desirè Carlos Callegari, presidente do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo, adverte sobre os riscos de infecção que podem em determinados casos evoluir para a infecção generalizada, levando alguns pacientes ao óbito. Chamone explica que “a infecção pode ocorrer porque há bactérias na pele e uma parte delas pode entrar na seringa. Quando você injeta o sangue no músculo, forma-se um hematoma, que é uma fonte de cultura de bactérias”.

    • Olivares Rocha disse:

      Note, Jonas, que ciência e empirismo não se baseiam em boatos. Fatos, constatações e experimentos sim, são basilar em Ciência. Se dê ao trabalho e pesquise um pouco, nem precisa sair do pc, leia os estudos registrados até no PUBMED e constate, que sim a Ah é válida. Ao menos para a saúde do paciente. Eu conheço dezenas de pessoas que usam a AH há anos, e nuca, repito nuca ninguem fez reclamação neste sentido. E estudos existem aos borbotões. Até mesmo registros clínicos da AH na Medicina até os anos 90, sem registro, repito, de efeitos nefastos.A despeito da nota técnica baseada num parecer parcial e tendencioso, como bem o demonstra o médico Jorge Martins Cardoso – Médico CRM – 573 em vários textos publicados em
      http://www.jornaldacidade.net/noticia-leitura/76/25785/home (seu autor, tão certo que estava em atender à demanda, AFIRMOU nele, que ignorou diversos estudos sobre a AH por estarem em “linguas diversas” (sic)) deve o interessado observar se acaso há algum registro oficial nos órgãos de saúde comprovando este tipo de boato. Logo verá, que não há. Aliás mesmo sendo receitada em vários países, como Alemanha, México, Argentina etc, não se encontram registros de danos causados pela AH… em mais de 100 anos de receita médica… As filhas da vítima poderiam, de fato, atestar que a AH teria provocado a infecção. Mas não, afirmam que foi um fármaco, receitado e vendido por um farmacêutico, aplicado por um funcionário seu, desqualificado sem preparo e pelo que mostram as suas consequências, fatal… Note-se que este tipo de ocorrência – infecção, que me desmintam os profissionais da área, pode ocorrer com QUALQUER produto injetável ou injetado. Basta um erro de procedimento, imperícia ou contaminação, que nada tem a ver, portanto com a AH. Entretanto nota-se que mesmo sendo massivamente difundida – estimativas apontam que mais de 10 milhões de brasileiros presentemente usam a terapia*, a auto-hemoterapia não tem, em mais de 100 anos de receita médica e em mais d 10 anos de uso voluntarioso e individual, ocmo faço há 6,5 anos, sequer UM registro de danos.Ao contrário, cada dia mais e mais pessoas aderem ao tratamento, testemunhas que são dos seus reais e mensuráveis efeitos benfazejos em amigos e parentes. Como sacramento destes argumentos, pode-s observar que a auto-hemoterapia é aplicada, receitada estudada e referendada em Veterinária há mais de 100 anos… Não são em animais que se testam remédios e tratamentos para comprovar sua eficácia e segurança?
      *livro -Auto Hemoterapia – O Segredo do Bom Sangue Autor: Mata, Marcio Fonseca http://www.livrariasaraiva.com.br/produto/2838635/auto-hemoterapia-o-segredo-do-bom-sangue

    • Neusa disse:

      Quero que me responda qual a diferença, eu não entendi, quando tive minha filha por cesárea, paguei por uma epidural anestesia e me aplicaram a outra que é tradicional e quejá havia tido reações adversas, senti muitas dores de cabeça e na coluna dia e noite, solicitei a presença do meu médico de convenio que não compareceu, solicitei que a equipe de enfermagem entrasse em contato com o meu anestesista, ele prescreveu por telefone uma injeção vermelhinha que agora me foge o nome, afinal isso já faz 28 anos, o anestesista recomendou que se não hovesse melhora que era pra eu voltar pra fazer um procedimento que era: retirar sangue da veia e injetar na coluna. Hoje me pergunto: __ Isso não é auto hemoterapia?

    • Malu disse:

      O que este título tem a ver com a mensagem? Destaca-se uma situação que não tem nenhuma conecção com auto hemoterapia.
      Má intenção oportunista em relação a uma técnica séria que poderia ter, inclusive, evitado a morte desta mulher.

  2. Carlos disse:

    dever ser investigada a possibilidade do problema ter ocorrido pela auto-hemoterapia, pois a Anvisa também lançou nota técnica, que condena a prática da auto-hemoterapia, porque não há estudos científicos que comprovem sua eficácia. – A FMUSP alerta que a auto-hemoterapia não tem fundamento científico e pode provocar efeitos colaterais graves, como infecção generalizada, e levar o paciente à morte. Esta técnica é uma picaretagem, pois não há evidências científicas que comprovem sua eficácia e segurança.

    • Neusa disse:

      Reconheço que a técnica não deve ser feita por terceiros que não tem sequer a noção de antipsia na pele e nem quais as consequências da entrada de microorganismos viáveis na célula.

    • Cleo Manfrine disse:

      Carlos, como não tem comprovação científica? As pesquisas mostraram o aumento dos macrófagos. Quer saber mais…Quando fiz a retirada do meu útero, meu anestesista em conjunto com meu ginecologista fizeram a hemo em mim dentro do centro cirúrgico para evitar infecção hospitalar.

  3. Olivares Rocha disse:

    Lamentável o ocorrido. Ainda mais sabendo que poderia ser evitado se seguissem os procedimentos técnicos corretamente, no sentido de se fazer injeção em ambiente e com material adequado, dentro das normas de segurança e assepsia. Além disso, os argumentos do farmacêutico não prosperam: faço a Auto-Hemoterapia há 6,5 anos, onde recebi mais de 350 aplicações, mais de 1,5 litros de meu sangue criteriosamente colhidos e injetados nos meus músculos, familiares já receberam bem mais de 1300 aplicações nesse período e nunca tivemos sequer um hematoma mais pronunciado. Ao contrário a técnica atacada além de secular e mundial é salutar!!! Quem usa corretamente sabe que funciona e que promove saúde de graça. Talvez, ao ver prejudicado o comércio de remédios com a disseminação da auto-hemoterapia (em casa são economizados R$700/mês em fármacos dispensados pelos médicos após a saúde que a AH nos proporcionou)o farmacêutico quis culpar a Ah pela morte por vingança…

  4. Olivares Rocha disse:

    A despeito da nota técnica baseada num parecer parcial e tendencioso, como bem o demonstra o médico Jorge Martins Cardoso – Médico CRM – 573 em vários textos publicados em
    http://www.jornaldacidade.net/noticia-leitura/76/25785/home (seu autor, tão certo que estava em atender à demanda, AFIRMOU nele, que ignorou diversos estudos sobre a AH por estarem em “linguas diversas” (sic)) deve o interessado observar se acaso há algum registro oficial nos órgãos de saúde comprovando este tipo de boato. Logo verá, que não há. Aliás mesmo sendo receitada em vários países, como Alemanha, México, Argentina etc, não se encontram registros de danos causados pela AH… em mais de 100 anos de receita médica… As filhas da vítima poderiam, de fato, atestar que a AH teria provocado a infecção. Mas não, afirmam que foi um fármaco, receitado e vendido por um farmacêutico, aplicado por um funcionário seu, desqualificado sem preparo e pelo que mostram as suas consequências, fatal… Note-se que este tipo de ocorrência – infecção, que me desmintam os profissionais da área, pode ocorrer com QUALQUER produto injetável ou injetado. Basta um erro de procedimento, imperícia ou contaminação, que nada tem a ver, portanto com a AH. Entretanto nota-se que mesmo sendo massivamente difundida – estimativas apontam que mais de 10 milhões de brasileiros presentemente usam a terapia*, a auto-hemoterapia não tem, em mais de 100 anos de receita médica e em mais d 10 anos de uso voluntarioso e individual, ocmo faço há 6,5 anos, sequer UM registro de danos.Ao contrário, cada dia mais e mais pessoas aderem ao tratamento, testemunhas que são dos seus reais e mensuráveis efeitos benfazejos em amigos e parentes. Como sacramento destes argumentos, pode-s observar que a auto-hemoterapia é aplicada, receitada estudada e referendada em Veterinária há mais de 100 anos… Não são em animais que se testam remédios e tratamentos para comprovar sua eficácia e segurança?
    *livro -Auto Hemoterapia – O Segredo do Bom Sangue Autor: Mata, Marcio Fonseca http://www.livrariasaraiva.com.br/produto/2838635/auto-hemoterapia-o-segredo-do-bom-sangue

  5. Carlos disse:

    Caro Olivares, eu respeito a sua defesa sobre a auto-hemoterapia, eu não sei se vc conhece todas as partes envolvidas nesta triste historia…mas eu te digo que muito do que se foi falado na reportagem não procede!!não vou entrar em detalhes pois já tem muita gente sofrendo com tudo isso!!!um abraço!!

    • Olivares Rocha disse:

      Caro Carlos, eu realmente não conheço nenhuma das partes envolvidas especificamente neste triste e sofrida história, mas conheço dezenas, centenas de pessoas que sofrem das mais variadas doenças, que se tratavam com a Ah e se sentiram desamparadas após a famigerada proibição. Tiveram então, de prescindir do acompanhamento médico e de enfermagem necessários e se socorreram com pessoas leigas, muitas vezes despreparadas, para não ter de abrir mão das benesses deste simples procedimento médico. Mas note, não abrem mão da saúde que a Ah ajuda a proporcionar. E isso é um fato.
      Conheci um repórter, da velha guarda, com muitos anos de competente atividade na área, que acabou seguindo a trilha de assessor de imprensa que garante que não existe matéria na mídia sem que alguém, de alguma forma, tenha pago pra ser divulgada. Assim acredito que esta matéria só ganhou destaque midiático por acusar esta técnica, que se corretamente executada (até o simples ato de cortar unhas das mãos pode ser perigoso se for procedido sem higiene ou mal feito) traz grande economia em remédios, como atestamos aqui em casa há mais de 6 anos. Esta talvez seja a verdadeira razão da real proscrição dogmática contra o antigo procedimento médico.

      Claro que a dor da família, causada, ao que tudo indica, por uma sucessão de erros, deva ser divulgada para que não se repita, mas o fato é que tal tragédia infelizmente é corriqueira na nossa desatenta e alienada sociedade…

      Faz pensar o fato desta técnica ser usada em vários países há décadas, alguns aparentemente mais sérios e rigorosos quanto às atividades do Estado que o Brasil, como Alemanha, Argentina, México etc, e não ser proibida nem terem registros, até onde se sabe, de danos.

      O fato de que aqui mesmo no nosso valoroso país, ter sido receitada por décadas tbm sem queixas oficiais ou oficiosas ( afora acusações vagas e sem comprovação como esta). E tbm o fato de ser procedida estudada e receitada há século em veterinária, onde animais de alto valor comercial recebem este procedimento e são obviamente beneficiados sem a esparrela do placebo…

      Mas concordo com o Sr. deve ser investigada a fundo estas denúncias, principalmente para que sejam apuradas as responsabilidades desta fatalidade. E tbm e por consequência, a possibilidade de envolvimento da terapia na saúde ou na morte desta senhora (estranho – principalmente por ser ela uma enfermeira – como pode ter se exposto deste jeito???). Suponho eu, e aposto até, que se investigada a fundo e seriamente, tanto o ocorrido quanto a terapia em si, se comprovará não só a inocência desta quanto a sua validade clínica…. Mas ago me diz que ficará no campo das especulações mesmo…
      Assim termino este meu “pequeno” manifesto, salientando, em derradeiro, que meu envolvimento neste assunto se deve tão somente ao meu sincero interesse de levar a todos que puder, esta maravilhosa oportunidade de saúde. Nada ganho, represento ou vendo sobre a terapia, não aplico em terceiros, graciosa ou onerosamente, e sempre indico ao interessado que a estude a fundo para então ter a segurança e o conhecimento necessário para poder optar em fazer ou não, mas sempre ciente das suas possibilidades e limitações.
      E vou usando a terapia até onde houver sangue nas veias e discernimento na consciência.
      Abraços.
      Olivares Rocha

    • OLIVARES ROCHA disse:

      Postei resposta, mas parece que censuraram…

      Sr. Carlos deve sim ser investigada a participação deste tratamento não só neste episódio, mas tbm em tantos outros em que, em dezenas de anos, todos que dele fazem uso relatam saúde. E tbm os motivos ($) que levam a proscrever esta maravilhosa oportunidade de saúde. E sobre dor, posso atestar, muitos e muitos estão evitando-a com esta terapia.
      Lamento pela dor desta família, e espero que achem a força para superar e suportar este momento.
      Quem investigar logo achará depoimentos como este:
      FACEBOOK: Paulo Magalhães

      Clarice Gontow comentou a publicação de Autohemoterapia Español em AMIGOS DA CURA no Facebook

      Declarações absurdas e totalmente…
      Clarice Gontow 26 de Agosto de 2012 13:01

      Declarações absurdas e totalmente LEVIANAS!!!!!
      Em 1992, eu tinha 50 anos, ouvi da boca de minha médica “”A senhora está necrosando nas extremidades””, isto devido à problema circulatório que mantinha meus dedos das mãos e pés gelados porque o sangue não chegava até as pontas dos dedos. Eu perdia o tato e, durante o período de frio, se agravava dominando a mão toda e as pernas até os joelhos. Foi um choque ouvir o que a médica me disse.
      Em 1993 tomei conhecimento do vídeo do Dr. Luiz Moura e imediatamente comecei com as aplicações (10ml uma vez por semana). A partir da quarta(4ª) aplicação percebi que minhas mãos e pés voltaram a ficar rosados (antes eram brancos), bem como estavam quentinhos e não mais gelados!!! De 1993 até hoje (2012) NUNCA MAIS tive o problema e minhas extremidades que “estavam necrosando” nunca mais ficaram geladas.
      Além de ter curado meu sistema circulatório, o cisto de ovário desapareceu, as dores na coluna foram embora e hoje, aos setenta(70) anos, sinto-me mais jovem, cheia de vitalidade e energia do que há vinte anos!!!
      Sou apenas uma(1) das tantas provas vivas de que a AHT FUNCIONA e é BENÉFICA… SIM!!!!!!!!!!!!
      Faço a AHT há dezenove (19) anos, atualmente só como prevenção.
      FAÇO e RECOMENDO!!!!!!!!!!!

      Fetha
      Curtir (desfazer) · · Compartilhar · há 24 minutos próximo a Salvador ·
      Você, Paulo Magalhães, Ida Zaslavsky e Osmar Stetzer curtiram isso.
      1 compartilhamento

      Carmita Rafael EU FAÇO, preventivamente, há dois anos. Não existe nada melhor. Também tenho 70 anos como minha amigalinda Clarice e cada dia sou mais jovem e saudável em tudo. AHT – The Best

      Investiguem. Pode significar saúde. E de graça…
      (PS: declaro que divulgo a ah sem qualquer interesse que não seja o de ajudar ao próximo. Nada comercializo, indico e tbm não procedo a terapia em terceiros.)
      Abraços a todos.

      • Olivares Rocha disse:

        Peço desculpas pela “repetição” da resposta… Consultando o site não era, então, visível minha resposta original. Assim enviei outra, graças a Deus mais sucinta…
        Abs.

    • Feitas Carla disse:

      Sr Carlos, voce é dono da farmacia ou parente ou então deve ser da equipe técnica hospitalar provavelmente, para defender tanto os abusos, ocorridos, que deus seja juiz entre voce e o ocorrido que voce tanto defende.

  6. CAMILA APARECIDA SILVA disse:

    Lamentável essa situação,nenhuma palavra vai conseguir suprir a dor que essa família sente em perder uma mae,ainda mais em uma situação como essa.Desde já deixo a minha indignação pelo ocorrido,muita inrresponsabilidade de muitos profissionais da saúde,um profundo descaso…meus pêsames a família.

  7. cristina mamede disse:

    ME CHAMO MARIA CRISTINA MAMEDE E ESSA LINDA MOÇA ERA MINHA MAEZINHA HILDA.. ONTEM SE PASSOU 3 MESES APOS TODA ESSA VIROU TRAGEDIA QUE VIROU NOSSA VIDA DE CABEIÇA PRA BAIXO.. EU VENHO DEIXAR CLARO AQUI A QUESTAO NAO É O FATO DELA FAZER OU NÃO A HEMOTERAPIA E SIM O FATO DELA TER SIDO MEDICADO POR UM PROFISSIONAL NAO HABILITADO A MEDICAÇÃO FOI TOTALMENTE ERRADA OS MEDICAMENTOS NAO CONVERSAVAM ENTRE SI..JAMAIS PODERIAM TER SIDO MISTURADOS NUMA MESMA INJEÇÃO PRA VCS TEREM NOÇÃO DA GRAVIDADE. DESDE QUANDO UMA FARMACIA PODE APLICAR INJEÇÃO OU QUALQUER OUTRO MEDICAMENTO SEM A RECEITA MMEDICA ESSA FOI A CAUSA DA MORTE D MINHA MÃE ESTA NOS LAUDOS MEDICOS..COMPLIAÇOES DEVIDO A MAL APLICAÇÃO DA INJEÇÃO..DEIXO AQUI MEUS AGRADECIMENTOS MINHA MAEZINHA E EU SOFREMOS MUITO ELA FICOU NUM ESTADO QUE NAO CONSIGO MENCIONAR E VCS NAO CONSEGUEM IMAGINAR TAL FOI O MAL QUE ISSO CAUSOU.. ESTA AI O MEU EMAIL E QUALQUER AJUDA NESSE SENTIDO SERA BEM VINDA AGRADEÇO ..CRIS MAMEDE

    • jose Roque disse:

      Resposta a Sra. Dona CRIS MAMEDE!
      Tenho uma querida prima que ficou com uma perna mais curta devido ter recebido uma injecao estragada ou vencida! dofremos ate hoje com pena dela e isso foi a mais de 60 anos atualmente tenho 77 ela e ainda viva e mais idosa que eu, com isso quero lhe dizer que noa e fascil para a familia sofrer tao terrivel drama! porem saiba que somos espiritos imortal e que nos veremos na eternidade, Jesus disse a moises suba na montanha que ira juntar se aos teus paes( familiares) quer dizer que ainda veremos sua querida mae na eternidade onde nao a lagrimas nen dor de forma alguma nen lagrimas alen disso Deus ve as intencoes de caqda coracao e nos dara o justo pago pelo que faszemos na vida terrena!

  8. Diogo disse:

    Olha… esse povo fica inventando moda de tirar sangue e injetar denovo sangue, sei lá, fica se auto medicando, não sei quem é pior quem vende injetáveis, quem aplica os injetáveis sem receita médica ou o paciente que se submete a isso SABENDO O QUE ESTÁ ACONTECENDO. OU POR ACASO AMARRARAM ELA E APLICARAM SEM O CONSENTIMENTO DELA? Ah váááá. Pra mim está parecendo q eles querem é indenização, bufunfa. É mto fácil responsabilizar os outros pelos seus erros.

    • OLIVARES ROCHA disse:

      Diogo, de onde tirou esta opinião? Leu o que a filha relatou? leu a notícia com atenção? Houve contaminação ou da aplicação ou do produto injetado, no caso vacinas misturadas… E sobre a “moda” da auto hemoterapia, sugiro que seja menos peconcetuoso e mais investigativo pra não falar asnerias…Tal tratamento, registrado até no PUBMED, é mundialmente aplicado, estudado e sem qualquer queixa registrada nos órgãos competentes, de causar malefícios em mais de 100 anos de receita médica. Só se acham relatos da cura, satisfação e saúde. Nesta biblioteca, vc encontra vários livros sobre a auto-hemoterapia. Pode comprar se quiser, Basta digitar no campo de buscas do site, o termo auto-hemoterapia http://www.bchicomendes.com/r1280720.htm ou entrar no PUBMED e digitar autohemothrrapy.

    • samara disse:

      Diogo, se a filha disse que foi devido a mistura de medicamentos, se o laudo fala isso,você por acaso é biomédico, estuda a composição dos medicamentos? Estuda a composição dos medicamentos ministrados para colocar culpa na AH. Se você vai ha um hospital doente e re passam uma injeção você não toma? Faça- me um favor vá pensar invés de escrever leseira!

  9. convicto disse:

    Esse Diogo é um brincalhão só pode, não viu o que foi escrito acima? Trata-se de um erro na medicação e no procedimento de aplicação.

    Agora é claro, que sempre devemos estar atentos àquilo que injetam em nós, mas a grande maioria absoluta da população mundial não tem conhecimento a respeito de medicação e muito menos da mistura de medicações.

    Aliado a isso, temos que destacar que várias pessoas morrem diariamente vítimas de reações alérgicas em hospitais, mas o laudo final não aponta essa causa.

    Muitas alergias só são conhecidas após o primeiro contato, mas dependendo da substância, da dosagem e do estado geral de saúde, uma experiência dessas pode ser fatal.

    Isso é muito comum com anestesias , que matam centenas de pessoas no mundo e ninguém fala a esse respeito.

    Então, esse negócio de ficar crucificando é complicado, seja a auto hemoterapia, seja a medicação, seja a farmácia etc.

    Se tivesse ocorrido no hospital mudaria alguma coisa? claro que nesse caso, disseram que erraram na mistura de medicamentos, que nunca devem ser misturados.

    Porém, eu pergunto, quantas vezes o paciente chega doente com dores no hospital, o médico pergunta, vc tem alergia a algum medicamento, a pessoa responde, que eu saiba não. Então, aplicam uma medicação, muitas vezes uma mistura, então, a pessoa tem uma reação alérgica e pode vir à óbito

  10. EU TBM FIZ DURANTE MUITO TEMPO A AUTOHEMOTERAPIA EM MIM E MINHA ESPOSA QUE TINHA UM MIOMA EM ESTADO DELICADO , POR SINAL JA TINHA TOMADO VARIOS REMEDIOS PARA CONTROLAAR A HEMORRAGIA E QUASE MORRIA POR ISSO E OS REMEDIOS NAO SURTIA EFEITOS, E ESTAVA NA ESPERA DER INTERNAMENTO PARA FAZER A CIRUGIA PARAA RETIRADA DO UTERO, FOI QUANDO COMEÇOU A FAZE4 A ATHEMO E SE CUROU NAO TEM MAIS HEMORRAGIA E NAO SE OPEROU, EU VOU VOLTAR A FAZER DE NOVO POR VCACUSA DA H PILORY QUE EU CONTRAI, TOMEI O PILORIPAC , MAS MESMO ASSIM VOU VOLTAR A FAZER O PROCESSO POIS SEI QUE TEM REALIDADES , A MAIORIAS DOS MEDICAMENTOS E COMERCIAL NAO SURTEM EFEITO REAL E SIM PALIATIVOS PARA PEREPETUAR A DOENÇA E SER VENDIDOS MAIS REMEDIOS, SINTO PELA MORTE DESTA SENHORA HILDA FOI UMA FATALIDADE E A GANANCIA DE MUITOS EM GANHAR DINHEIRO DE TODO LADO E ESQUECE DA RESPONSABILIDADE.

  11. ALCEBIADES FLÁVIO DA SILVA disse:

    Tenho 57 anos, minha mãe 82 anos e meu pai 89, fazemos auto-hemoterapia ha mais de 6 anos e posso afirmar que abaixo de Deus o que mantém meus pais vivo é a AH. Tenho uma filha biomédica e acadêmica de medicina com mestrado em Biologia Experimental e ela não concorda com o que faço, mas depois de ver eu jogar fora todos os antibióticos que eu tomava não me perturba mais. Estou há mais de 5 anos sem inflamação na garganta e tudo em mim funciona normal. Meus pais não tem mais nenhum problemas de inchaços de pernas, varizes e doenças viral. Se AH não funcionasse eu não me submeteria às injeções porque detesto levar agulhadas. FICA AÍ MEU DEPOIMENTO.

  12. ALCEBIADES FLÁVIO DA SILVA disse:

    Somente para complementar: Quando fazemos AH usamos duas agulhas, uma para retirar o sangue e a outra para aplicar, portanto não há perigo de infeção conforme foi falado aí em cima.

  13. Cinthia disse:

    gente td bem q pode ser qUE ouve ou n um erro, mas a falecida permitiu q fosse feito nela o processo do auto-hemoterapia, a família sofre sofre mas ela permitiu ela talvez sabia q essa forma n era conhecida pelo método científico.
    Eu faço a hemoterapia a 4 anos e n tenho do q me queixar. O mal é q sempre queremos procurar a quem culpar e temos q entender q para a morte n a culpa n a culpado quando chega a hora da pessoa já foi n adianta dizer n morte n é eu sendo q chegou sua hora sua vez.

  14. Hikari disse:

    É interessante como são certos místicos. Nunca se atrevem a abandonar o tratamento seguro e eficaz, indicando que não botam a mão no fogo por suas simpatias inúteis.

    Daí, quando o tratamento cura, eles atribuem a seus Suquinhos do Pó da Cura ou a suas Agulhadas Milagreiras. Mas, quando tais agulhadas geram infecção e morte, eles vem correndo defender e acusar os tratamentos, que aumentam as possibilidades de curas mas obviamente não chegam a 100%.

    Marcelo Fetha, Antônio Ferreira Galli Filho e Olivares Rocha são cartas manjadas no charlatanismo. Chegam a ameaçar de processos e assassinatos quem os denuncia e acaba com suas falcatruas.

    Quanto ás Agulhadas Milagreiras, também conhecidas como auto-emoterapia, há registro de efeitos colaterais, que eles sumariamente fingem desconhecer: Brotoeja, coceira, dormência e formigamento… tudo psicológico!!.

    Eu sinto pena dessa familia que perdeu a mãe nesse incidente. Mas convenhamos, a família acusa a farmácia, certamente errada em aplicar medicamento sem receita médica, mas o médico apontou claramente as agulhadas da auto-emoterapia como causa inicial da infecção. Quem está comprado nessa história?

    • samara disse:

      Engraçado faltou você analisar os componentes da medicação? Eles foram citados no laudo e por que você não pesquisou e veio publicar e explicando que não tem nada haver a composição da medicação? Charlatão esta me parecendo você, quem falou da auto hemoterapia foi o farmaceutico!

  15. Hikari disse:

    E o mais interessante: se a auto-emo-terapia cura todas as doenças (desde que NUNCA pare de pagar pelas aplicações, porque se parar de aplicar mesmo anos depois todas as doenças voltarão!), porque foi preciso recorrer à “”””INDÚSTRIA FARMACEUTICA””” (sic)?

    Não seria tal procedimento, baseado na ignorância das pessoas e no charlatanismo, capaz de curar não só a dor de garganta, como a infecção que o próprio procedimento pode causar?

    Ou seja, AHT cura câncer, aids e tudo que se imaginar, mas não cura dor de garganta!

  16. João Carlos disse:

    Ao ver os comentários do Hikari, me senti imbuído de colocar aqui a minha opinião. Acho que esse hikari é um desinformado absoluto desse procedimento que sempre foi amplamente utilizado na medicina veterinária há décadas, nos mesmos animais que são utilizados como cobaias para garantir a eficácia de um determinado medicamento ou procedimento. Você deve ser mais um desses que querem ver a sociedade alienada e escravizada pela indústria farmacêutica, com esse seu comentário ridículo, mas sim o que vale é o resultado dos inúmeros casos de testemunhos que apontam para tal procedimento, a cura ou alívio de incontáveis enfermidades. Meus pais fizeram uso da AH, por aprox. 3 meses apenas, ambos com 85 anos sem nenhuma reação ruim mas sim uma melhora na disposição ou bem estar físico.

  17. ESTOU INDIGNADA COM ESSES IMBECIS QUE ESTÃO PONDO A CULPA NA AUTO-HEMOTERAPIA SERA QUE SÃO TÃO BURROS QUE NÃO ENTNDEM O QUE FOI DITO PELA FILHA …QUE FOI FALTA DE HIGIENE AO APLICAR A INGEÇÃO E TAMBEM ADMINISTRAÇÃO ERRADA DO MEDICAMENTO… ENTÃO LHES PERGUTO QUAL E O INTERRESE DESTAS PESSOAS ? EM DESMORALIZAR A AUTO-HEMOTERAPIA E INOCENTAR A FALTA DE CONSIDERAÇÃO E O ERRO QUE O MEDICO TEVE COM DONA HILDA ? QUEREM LIMPAR A BARRA DO MEDICO .JOGANDO A CULPA PARA A AUTO-HEMOTERAPIA PRATICA QUE SÓ FAZ BEM E TEM SALVADO VIDAS .QUEM SABE UM DIA ALGUM MEDICO VAI FAZER O MESMO COM VOCES OU ALGUM FAMILIAR , AI SIM VOCES VÃO SENTIR NA PELE O QUE ESSA FAMILIA ESTA SENTINDO, DESEJO DE CORAÇÃO QUE VOCES AINDA VENHÃO A PRECISAR DA AUTO-HEMOTERAPIA COSPE PRO ALTO QUE NA CARA CAI .

  18. Robson disse:

    O que tem a ver a Auto Hemoterapia com a reportagem?
    Gente vamos ler e principalmente interpretar o texto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *