Delegado não descarta crime passional e desavença na morte de MC Daleste

Momento em que o funkeiro leva o tiro durante um show

Momento em que o funkeiro leva o tiro durante um show

O delegado responsável pelo caso da morte do funkeiro MC Daleste, o Daniel Pellegrini, não descarta as hipóteses de crime passional ou até mesmo desavença profissional por conta do status que o cantor vinha adquirindo com a carreira. Segundo ele, é comum a incidência de crimes contra pessoas jovens, ricas e com a carreira em ascensão. Vejam no vídeo da TV Alterosa, SBT.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *