MP investiga irregularidades no CEC

CEC

CEC

O Ministério Público (MP) investiga possíveis irregularidades no Conselho de Entidades Comunitárias, o CEC. Há pelo menos três ações contra a diretoria do conselho. Segundo as investigações, o Conselho está sendo usado como uma empresa particular por membros da diretoria. Há indícios de desvios de verbas, e uso indevido do patrimônio do conselho.

Segundo o promotor Luis Henrique Borsari, o MP move pelo menos três ações contra a diretoria do CEC. “Uma [ação] cautelar de rolamento de bens, a segunda para suspensão das atividades da diretoria e agora para a perda dos mandatos de cada uma das pessoas que compunham a diretoria que foi afastada”, afirmou.

Ainda de acordo com o promotor, não está descartada a possibilidade dos diretores responderem na esfera criminal da justiça.“Na verdade existiam bens utilizados de forma indevida pelo diretor, pelo presidente, e também dinheiro estava sendo desviado para fins particulares, e bens utilizados de forma indevida. Essa é a prova inicial que nós temos”, declarou Borsari .

Há cerca de dois meses a Icasu foi nomeada interventora no caso pelo juiz da Primeira Vara de Fazenda Pública. Segundo Antônio Naves, diretor da Icasu, os levantamentos feitos sobre a entidade mostraram que o CEC atualmente deve quase R$ 150 mil. Para ele, é possível saudar as dívidas alienando três veículos da instituição, que já foram recolhidos pela Icasu.

O futuro do CEC será definido a partir de uma reunião entre o interventor e as instituições ligadas ao conselho que devem acontecer essa semana. A ideia é começar o CEC desde o início, oferecendo assessorias como contábil, de projetos e também técnica, além de convocar eleições para o início de 2013.

Até o ano que vem o conselho irá continuar fechado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *