Pai diz que não conseguia parar de estuprar a filha

O pedreiro Assis Pereira, 32, falou à reportagem que acha que tem problema de cabeça

“Eu não consigo me controlar. Às vezes eu tentava parar, mas não consegui.” Esta é a afirmação de um pai, um pedreiro de 32 anos que foi preso na manhã desta sexta-feira (22) após confessar à polícia vir estuprando a filha, hoje de 13 anos, desde que ela tinha 11 anos. Assis Pereira afirmou que não sabia dizer se o que sente pela filha é desejo, mas “era incontrolável”.

A adolescente contou à delegada de menores, Lia Valechi, que era aliciada pelo pai desde os 7 anos, mas a prática sexual se iniciou há dois anos. A mãe da menor afirmou ter descoberto o crime somente na última quarta-feira (20), quando uma amiga da filha contou a ela.

Em depoimento, a vítima disse que pensou várias vezes em fugir de casa e ainda desejava a morte do pai, para acabar com o sofrimento. A irmã da menina também depôs, dizendo que o pai sempre a mandava sair de casa quando ia praticar o sexo com a vítima. Esta não sofria abusos.

De acordo com a delegada, o homem confessou o crime e se disse arrependido, pedindo por tratamento psicológico. O suspeito afirmou que usava preservativo. Os nomes não foram revelados para preservar a vítima.

Uma resposta a Pai diz que não conseguia parar de estuprar a filha

  1. Arthur disse:

    nao sei quem e mais covarde se ee o estuprador ou o sistema em vez de mete uma bala na cara meteu foi um algema.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *