Criminalidade aumenta a insegurança no Jardim Europa

Moradores afirmam que criminalidade aumentou na região

Moradores afirmam que criminalidade aumentou na região

Comerciantes e moradores do bairro Jardim Europa têm sofrido com o aumento de crimes na região. Apesar de ser senso comum o planejamento bem feito do bairro, a sensação de insegurança domina as pessoas. Sair à noite, só se for emergência.

Há cerca de uma semana, dois homens invadiram uma drogaria e anunciaram o assalto. Os dois estavam em uma motocicleta e usavam capacetes para tampar os rostos. O comerciante viveu momentos de tensão na mira de um revólver. Por sorte, no momento do crime não havia nenhum cliente na loja. Agora ele vive angustiado, pois teme que outro crime possa acontecer.

“Na hora levei um susto e virei. Ele [o bandido] já pegou tudo o que estava ali no caixa e foi embora. Muito rápida a ação deles”, conta o lojista, que prefere não se identificar. Aliás, esse é um medo comum: o de mostrar o rosto quando o assunto é criminalidade, por medo de retaliações. É o mesmo caso de uma moradora que pede providências para as autoridades.

“Nós estamos precisando muito da ajuda das autoridades, pra que elas possam estar se comovendo com o que está havendo aqui no bairro. Porque os comerciantes, os moradores, estão sofrendo muitos ataques de pessoas que chegam armadas, abordam as pessoas, levam seus objetos, colocam em risco a vida da população”, apela a moradora.

Cada um procura se proteger da forma como pode. Em algumas residências existem cercas elétricas, prova de que os moradores vivem com medo. Já um empresário resolveu instalar câmeras de segurança depois de um assalto ao seu estabelecimento no dia 28 de maio. A intenção, claro, é inibir novas ações criminosas. Ele até já pensou em desistir do negócio, devido à falta de segurança no bairro.

“Os comerciantes estão à mercê do Estado e o Estado não nos protege. E é obrigação do Estado”, desabafa o empresário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *