Telescópio de monitoramento de lixo espacial começa a ser montado em Minas Gerais

A previsão é que o telescópio entre em operação em fevereiro do próximo ano (Imagem: Divulgação/LNA)

A previsão é que o telescópio entre em operação em fevereiro do próximo ano (Imagem: Divulgação/LNA)

A delegação russa responsável pela montagem do telescópio de monitoramento de detritos espaciais já iniciou a instalação do equipamento no Observatório do Pico dos Dias, gerenciado pelo Laboratório Nacional de Astrofísica em Brazópolis (MG).

A previsão é que o telescópio ntre em operação em fevereiro do ano que vem. Nesta segunda-feira, 5, a equipe de 12 profissionais russos instalou a cúpula do telescópio.

Com o novo equipamento, o LNA poderá detectar e monitorar detritos espaciais para criar uma base de dados com a localização e a órbita de objetos que apresentam risco de colisão com satélites artificiais ativos ou, no caso de objetos maiores, com o planeta Terra depois de entrar na atmosfera.

A base de dados servirá de referência para a adoção de medidas para evitar eventuais colisões. Além disso, o LNA colocará as informações astronômicas obtidas pelo telescópio à disposição dos pesquisadores brasileiros.

Projeto

A instalação do telescópio faz parte do projeto da Agência Espacial Russa (Roscosmos), intitulado Panoramic Electro-Opical System for Space Debris Detection (PanEOS), que prevê a construção e operação de uma rede de instalações desse tipo de telescópio na Rússia e em vários outros pontos do planeta.

Os custos serão pagos pela corporação russa, e o LNA contribuirá com a disponibilização do espaço físico, a infraestrutura do Observatório do Pico dos Dias, localizado a 1.864 metros de altitude, além de apoio logístico.

Portal Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *