Presidente interino da Câmara Federal volta atrás e anula a própria decisão

O presidente interino da Câmara dos Deputados, Waldir Maranhão (PP-MA),  voltou atrás após baixar decisão anulando a votação do impeachment no Plenário da Casa, ocorrida no dia 17 de abril último. Já na madrugada desta terça-feira (10), repercutiu o ofício com a decisão da Presidência da Casa de revogar o próprio ato que anulava as reuniões em que foi discutida e votada a admissibilidade do impeachment.

Nesta segunda-feira, a mesa diretora da Câmara, em decisão monocrática de Maranhão, havia acolhido o pedido do Advogado-Geral da União, José Eduardo Cardozo (PT). O partido de Maranhão, o PP prometia fazer reunião para expulsá-lo da sigla, por conta dessa tomada de decisão.

O maranhense ocupa a vaga aberta com o afastamento do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) da Presidência, decidido colegiadamente pelo Supremo Tribunal Federal (STF) na última quinta-feira.

maranhao

Waldir Maranhão havia acatado o pedido da AGU, que aguardava apreciação da mesa na gestão de Cunha. O questionamento de Cardozo é baseado no seguimento das orientações partidárias, após fechamento de questão das legendas sobre o pedido de impeachment. O governo também questiona a não participação de defensores da presidente Dilma Rousseff (PT) antes do início da votação no Plenário da Câmara.

Na tarde desta segunda-feira, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), em reunião da Casa, afirmou que não devolverá o processo para a Câmara e que a votação no Plenário, que poderá sacramentar o afastamento da presidente Dilma Rousseff, continua mantida para quarta-feira (11).

 

Atualizado às 2h30 

 

Uma resposta a Presidente interino da Câmara Federal volta atrás e anula a própria decisão

  1. José Salvador disse:

    Fora Deputado Waldir Maranhão!!! Pelego!!!! Ladrão!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *