Com alto índice de infestação do Aedes, São Jorge recebe mutirão

São Jorge recebe força tarefa contra dengueOs domicílios do Bairro São Jorge são visitados por mais de cem agentes do Centro de Controle de Zoonoses nesta terça (26) e quarta-feira (27). A tarefa de cada profissional será detectar e combater os possíveis focos do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, da febre Chikungunya e do vírus Zika.

A ação se dá em decorrência do último Levantamento de Índice Rápido de Infestação do Aedes aegypti (LIRAa), que revelou 4,2% de infestação no São Jorge, número considerado alto pelo Ministério da Saúde (MS), que preconiza até 1% como aceitável.

Segundo o diretor de Vigilância em Saúde, Samuel do Carmo Lima, da SMS, o LIRAa é uma pesquisa feita em toda a cidade através de amostragens pelos bairros. Segundo ele, o MS considera que quando o índice é de 1% ou menor, a situação está controlada e o risco de transmissão das doenças é baixo. Quando os números ficam entre 1% e 3% significam risco médio. Acima de 3% configura-se alto risco de transmissão. “O índice geral de Uberlândia foi de 1,4%, bem próximo de 1%, o que é uma condição aceitável, principalmente se comparado com o da mesma época no ano passado, quando registramos 6,2%”, disse.

Samuel Lima destaca que mesmo o índice de Uberlândia sendo de 1,4%, em alguns bairros a porcentagem pode ser maior ou menor, como no São Jorge, que registrou 4,2%, apontado como alto risco de transmissão. “Por isso resolvemos concentrar as ações no bairro, com um grande número de agentes de saúde fazendo visitas domiciliares durante dois dias. A meta é eliminar ao máximo os focos do mosquito”, disse. De acordo com ele, em ações como esta normalmente na semana seguinte a situação se normaliza e os riscos diminuem. O próximo bairro a ser visitado será o Patrimônio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *