Escola Móvel Sesi/Senai encerra temporada de cursos em Uberlândia

Será realizada amanhã, 25, a formatura dos alunos que concluíram os cursos da Escola Móvel Sesi/Senai. A cerimônia acontece às 19h30, na Escola Municipal Presidente Itamar Franco, no bairro Shopping Park. O projeto foi realizado em parceria com a Prefeitura de Uberlândia e o sistema Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg).

A coordenadora do projeto Escola Móvel Sesi/Senai, Joana d’Arc Oliveira Furtado, conta que o projeto já inseriu diversos alunos no mercado de trabalho. “Uma aluna dos cursos de Auxiliar Administrativo e Atendimento ao Cliente disse ter conseguido emprego devido às dicas que recebeu de elaboração de currículo e postura em entrevista de emprego. Uma outra aluna declara que se sentiu motivada a voltar aos estudos. O curso despertou nela a vontade de continuar crescendo. Um outro caso é de aluno nordestino recém chegado com seus filhos do interior do Maranhão e sem perspectiva, fez o curso, conseguiu apoio dos colegas e já está empregado”, conta.

O programa ofereceu mais de 10 opções entre cursos e oficinas de forma simultânea, com carga horária entre 8 e 80 horas, atendendo aos alunos durante um período de 30 dias. Foram realizados cursos de atendimento ao cliente, educação ambiental e sustentabilidade, auxiliar administrativo, secretariado, costureiro assistente, eletricista predial assistente, mecânico de motos assistente, pedreiro de alvenaria assistente e manicure. As oficinas foram todas sobre artesanato, trabalhando técnicas de patchwork embutido, patch apliqueé, cartonagem e trançado de fita.

Para o presidente da Fiemg Regional Vale do Paranaíba, Everton Magalhães, este projeto é grandioso, pois promove a cidadania por intermédio da profissionalização dos indivíduos, desenvolve competências profissionais, gera renda, proporcionando ensino de forma didática e descomplicado. “Nossa Regional não mediu esforços para que esta unidade estivesse na cidade oferecendo os cursos. Acreditamos que capacitar pessoas ajuda bastante na empregabilidade. Com isto, estamos desenvolvendo mão de obra qualificada para a indústria e cumprindo um dos nossos papéis”, conclui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *