Projeto itinerante promove ações para refletir sobre a violência doméstica

Projeto itinerante promove ações para refletir sobre a violência domésticaA Caravana “Siga Bem” chegou à cidade nesta segunda-feira (7) e promove várias ações de conscientização sobre o tema da não violência contra a mulher. A ação faz parte da campanha “16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres”, que acontece entre os dias 25 de novembro a 10 de dezembro e mobiliza ações em todo o mundo de conscientização sobre o tema da violência doméstica. O encontro aconteceu no posto Décio Parada Bonita (BR-365, km 640) e ficará em Uberlândia até o dia 8 de janeiro. As etapas acontecem das 12h às 22h. Todas as atividades são gratuitas (confira abaixo a programação completa). Cerca de 60 alunos da Escola Municipal Dom Bosco participaram do primeiro dia de atividades.

As ações fazem parte do projeto “O Valente não é Violento”, realizado pela ONU Mulheres, em parceria com o Ministério das Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos, da Presidência da República, e com patrocínios da Petrobras e da Mercedes-Benz. Entre as atrações foi apresentado um espetáculo teatral, que aborda o tema de forma bem-humorada, e workshops (voltados exclusivamente para homens) sobre masculinidade e estereótipos de gênero, que têm como objetivo identificar ações e atitudes que envolvem situações de abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes e violência contra a mulher. As palestras foram apresentadas por profissionais da ONU Mulheres Brasil.

Para celebrar a chegada a Uberlândia, o evento contou com as presenças de organizações internacionais que apoiam esta ação. Participaram do evento Nadine Gasman, da ONU Mulheres Brasil; Joaquim Molina, da OPAS (Organização Pan-Americana de Saúde), e Patrick Lawless, embaixador da Austrália no Brasil.

O projeto percorre postos de combustível de todo o país com o objetivo de conversar com um público majoritariamente masculino – os caminhoneiros. De acordo com dados da Central de Atendimento à Mulher – Ligue 180, cerca de 80% das 60 mil mulheres agredidas todos os meses no Brasil são vítimas do próprio companheiro (com quem têm ou tiveram relações afetivas).

Em Uberlândia, mais de 5.500 mulheres foram vítimas de violência doméstica apenas no ano passado, segundo o estudo “Diagnóstico da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher em Minas Gerais”. No primeiro semestre deste ano, 2.575 crimes com esta característica foram registrados nas delegacias da cidade.

“Levar a mensagem e o conceito de igualdade de gênero é libertador, não apenas para a luta das mulheres, mas libertador para todos os homens. É sinônimo de respeito que cada um deve ter com o outro. Que esse dia sirva para que vocês promovam uma reflexão sobre a responsabilidade que homens e meninos têm para a eliminação de todas as formas de discriminação e de violência contra as mulheres e meninas no país”, afirmou a representante da ONU Mulheres Brasil, Nadine Gasman.

Na ocasião, o prefeito Gilmar Machado assinou o termo de compromisso da campanha “Elas Por Elas”, uma campanha internacional que busca o engajamento de homens e meninos para estabelecerem novas relações de gênero, sem atitudes e comportamentos machistas. Ele ressaltou a criação da Superintendência da Mulher de forma a fomentar políticas públicas para o fortalecimento das mulheres. “Uberlândia há três anos desenvolve uma política de enfrentamento à violência contra a mulher, na defesa da igualdade de gênero e pelos direitos humanos delas. Esse evento veio para somar com o que é desenvolvido aqui”, disse.

Programação:

8/12

Décio Parada Bonita

(Rod. BR 365, km 640)

10 e 11/12

Décio Buriti

(Rod. BR 050, km 61)

14/12

Uberlândia Caminhões e Ônibus

(Av. Paulo Roberto da Cunha Santos, nº 2.181)

4 e 5/1/2016

Décio Uberlândia

(BR 050 Km 85,8, s/n°)

7 e 8/1/2016

Décio BR 497

(Anel Viario Estaca, 241)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *