Como identificar os erros alimentares mais comuns das crianças

Como identificar os erros alimentares mais comuns das criançasOs erros mais comuns na alimentação das crianças são comer todos os dias alimentos ricos em açúcar e gordura, como bolachas, bolos e salgadinhos, beber refrigerantes diariamente e consumir poucas verduras e frutas.

Geralmente, os erros alimentares aumentam as chances de atraso no crescimento, pois podem levar ao não aumento de peso adequado para a idade ou ao aumento rápido de peso e de gordura corporal, o que promove o desenvolvimento de doenças como obesidade, anemia, pressão alta, problemas no coração ou câncer, por exemplo.

Por isso, os pais devem adotar estratégias para prevenir essas complicações, mantendo uma alimentação saudável em casa para a criança ter bons hábitos alimentares. Além disso, devem preparar uma lancheira com alimentos coloridos e fazer lanches divertidos que contribua para o crescimento adequado da criança.

Assim, alguns erros alimentares comuns nas crianças são:

Não comer vegetais e frutas todos os dias

A falta de vegetais e frutas prejudica o crescimento da criança, pois são alimentos ricos em fibras e vitaminas que contribuem para o desenvolvimento dos músculos e ossos, além de facilitarem o bom funcionamento do intestino e ajudarem na absorção dos açúcares e gorduras.

Como evitar: para incentivar a criança a comer legumes diariamente pode fazer uma sopa e bater no liquificador. Além disso, deve-se preparar pratos coloridos, pois uma refeição divertida aumenta o interesse e vontade da criança comer. Veja como preparar alguns pratos em: Como fazer a criança comer frutas e legumes.

Beber refrigerante diariamente

Os refrigerantes são muito ricos em açúcar que aumenta o risco de resistência à insulina e de diabetes. Também favorece o aparecimento de cáries, dor no abdômen e gases intestinais. Além disso, essas bebidas têm sal e cafeína, o que provoca alterações na pressão do sangue.

Como evitar: a criança deve optar por beber água e sucos de fruta sem açúcar, pois a água é fundamental para controlar a temperatura corporal e manter o bom funcionamento do intestino, por exemplo.

Não tomar o lanche da manhã ou da tarde

Ficar muito tempo sem comer prejudica a saúde, pois o jejum prolongado leva a que o intestino da criança se preparar para absorver o máximo de nutrientes possível e o resto do corpo poupe energia, gastando menos calorias ao longo do dia e aumentando de peso e gordura na barriga.

Como evitar: é fundamental que a criança coma de 3 em 3 horas, fazendo as refeições principais e pequenos lanches ao longo do dia, pois ajuda a controlar o peso e o açúcar no sangue.
Além disso, muitas crianças não tomam o café da manhã e vão para a escola sem comer, diminuindo a concentração na escola, porque há falta de açúcar no sangue, o que leva a dificuldades na aprendizagem.

Levar para a escola bolachas, balas, frituras e salgadinhos

Estes alimentos são ricos em açúcar e gordura o que dificulta a digestão e diminuem a atenção da criança na escola. Além disso, estes alimentos levam ao consumo muito elevado de calorias e à sensação de saciedade muito rapidamente, diminuindo a vontade de comer e de fazer refeições saudáveis.

Como evitar: a criança deve levar na lancheira da escola fruta, pão, torradas, queijo, geleia, leite, iogurte líquido e frutas secas para ter todos os nutrientes necessários para estar concentrado e atento nas aulas, e assim ter um melhor rendimento escolar. Veja como deve preparar a lancheira da criança em: O que levar na lancheira.
Além de uma alimentação balanceada, a criança deve praticar pelo menos 3 vezes por semana atividade física durante cerca de 60 minutos. O que a criança que pratica atividade física deve comer.

Sinais de uma má alimentação na criança

Alguns sinais que podem ajudar a identificar que a criança está fazendo uma má alimentação podem ser:

Trazer na lancheira o lanche que levou para a escola;
As calças ficarem apertadas na cintura em 2 meses;
Ter dor de cabeça mais de 2 vezes por mês;
Estar sempre cansaço e não querer brincar;
Ter a pele seca, olhos secos e encovados ou lábios rachados;
Perder peso;
Adormecer na escolar e diminuir o rendimento escolar.
Estes sinais podem indicar que a criança está fazendo uma alimentação errada para as suas necessidades diárias, com consumo excessivo de alimentos ricos em açúcar ou falta de vitaminas, proteínas e minerais, que podem levar ao desenvolvimento de anemia, diabetes ou colesterol alto, por exemplo.

Neste caso, deve ir no pediatra para o médico observar a criança e recomendar um exame de sangue caso seja necessário.

Fonte: Tua Saúde 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *