Conferência fomenta propostas de efetivação das políticas públicas para mulheres

Conferência fomenta propostas de efetivação das políticas públicas para mulheresA 2ª Conferência Municipal de Políticas para as Mulheres de Uberlândia começou na noite desta sexta-feira (11) com palestra da defensora pública de Belo Horizonte, Samantha Vilarinho, sobre ampliação de direitos e participação da mulher na sociedade. O tema da palestra é o mesmo que norteia os eixos da conferência, que acontece até este sábado no bloco 5O do Campus Santa Mônica da Universidade Federal de Uberlândia (UFU).

De acordo com Vilarinho, a ideia do debate é saber o que pensam as mulheres. “A conferência é exatamente refletir sobre o que as mulheres estão achando, se elas acham que houve inclusão social, se participam dos espaços de poder”, disse a coordenadora da Defensoria Pública especializada na defesa dos direitos das mulheres em situação de violência.

Ainda segundo ela, é preciso ver a conferência como própria da localidade. “Há questões de outras cidades que não funcionam para um determinado lugar. Existe uma diferença muito grande (de gênero), pois a igualdade é apenas formal e não substancial. Na prática, existem altos graus de desigualdade”, observou.

A conferência tem como premissa o fortalecimento de políticas públicas para as mulheres e dos Conselhos. A realização é da Prefeitura de Uberlândia, através da Superintendência da Mulher, ligada à Secretaria de Governo, em parceria com a Comissão de Direitos Humanos da Câmara Municipal, Conselho Municipal dos Direitos das Mulheres (CMDM) e Centro Integrado da Mulher (CIM). “A nossa (da mulher) representatividade deve ser genuína. Através desse instrumento teremos propostas estratégicas importantes na condução do governo”, destacou a secretária municipal de Governo, Rosângela Paniago.

Dividida em 10 eixos, a conferência vai definir propostas e escolher 15 delegadas para representar o município na etapa estadual. Segundo a superintendente da Mulher, Marli Anastácio, o evento vai verificar as melhorias com relação ao tema nos últimos 11 anos, período em que foi realizada a primeira conferência. “Será uma oportunidade de ver os avanços que aconteceram desde então. Nessa gestão, que vem com a ideia de democracia participativa em que o cidadão tem plena consciência dos direitos dele, vamos fomentar o debate e traçar propostas para compor o plano municipal de políticas para mulheres”, comentou.

O presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara Municipal, vereador Adriano Zago, explicou a importância do evento e o apoio dado para essa realização. “A organização contou com várias reuniões para que chegasse a essa data. Temos de investir cada vez mais em políticas públicas para as mulheres e a conferência vem para ampliar o debate, fundamentá-lo e cobrar dos poderes executivos na implementação, para não ficarmos apenas no campo teórico. Devemos tirar daqui encaminhamentos para serem efetivados”, enfatizou

As atividades da conferência seguem neste sábado (12) a partir das 8h. É esperado um público de 200 pessoas para refletir tópicos como a saúde integral da mulher, segurança e violência contra a mulher. Durante os turnos da manhã e da tarde haverá a plenária para aprovação do regimento, trabalho com os eixos temáticos e eleição de delegados que vão participar da 4ª Conferência Estadual, prevista para os dias 28 a 30 de outubro, em Belo Horizonte.

Fonte: Prefeitura de Uberlândia 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *