Prefeitura e Cemig assinam contrato para investimentos de R$ 12 milhões

Prefeitura e cemigVisando o desenvolvimento e crescimento populacional de Uberlândia, a Prefeitura e a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) assinaram na tarde desta sexta-feira (19), no Centro Administrativo, um contrato para autorização de três grandes obras. O pacote, de imediato, contempla investimentos estimados em R$ 12 milhões, sendo aproximadamente 20% de contrapartida municipal. O prazo de conclusão das obras varia de 3 a 36 meses.

A primeira frente de trabalho será a remoção da rede de alta tensão subterrânea e aérea na avenida Olegário Maciel. A intervenção é necessária para a construção do viaduto na via que passará sobre a avenida Rondon Pacheco. Toda a rede será realocada para a rua Doutor Lacerda. Esta obra deverá ser concluída ainda este ano.

As outras duas frentes serão executadas na região Oeste, próximo ao bairro Morada Nova. A primeria diz respeito à extensão da rede elétrica até a área de construção das 5.200 moradias do programa Minha Casa, Minha Vida. A outra parte refere-se à construção de uma subestação na mesma área, que possibilitará suportar o crescimento da região com um abastecimento energético para os próximos 20 anos.

“Estamos preparando Uberlândia para os próximos anos naquela região. A retirada da rede na Olegário Maciel vai permitr fazermos o viaduto na via para resolvermos um gargalo do trânsito e a expansão dos corredores de ônibus. Cabe à Prefeitura ajudar a organizar o trânsito, pois faremos intervenção em uma área central da cidade e dar a contribuição no pagamento das luminárias”, explicou o prefeito Gilmar Machado.

O diretor de Distribuição e Comercialização da Cemig, Ricardo Charbel, explicou que as obras na região Oeste serão paralelas à construção das moradias. “Planejamento é olhar para frente. A subestação prevê um atendimento de 20 anos para que esteja adequado no crescimento que vier. Além das casas, futuramente vão se instalar ali comércios e outros estabelecimentos. Desde o ano passado conversamos e estudamos sobre isso e o mais importante é que a população vai ser atendida naquilo que ela precisa”, afirmou.

Quanto a realocação da rede na área central, Charbel destacou que será mantida a qualidade do nível de atendimento já existente. “A realocação será feita de forma subterrânea para outro trajeto. A complexidade implica na logística, que interfere no dia a dia das pessoas. Por isso é importante que elas entendam que estamos trabalhando para melhorar”, observou.

Novos viadutos

A Prefeitura já lançou a licitação para contratação das empresas que farão os projetos executivos dos três novos viadutos. Um será construído no cruzamento da rua Olegário Maciel com a avenida Rondon Pacheco, o outro na rua Paraná com a avenida Rondon Pacheco e o terceiro será na avenida João Pessoa sobre a BR-365. Quanto a este último, a ideia inicial é que seja feita uma duplicação do viaduto já existente, por se tratar de um projeto mais viável estrutural e economicamente.

De acordo com o secretário municipal de Obras, Fernando Nascimento, a participação da Cemig é essencial para a viabilização do viaduto da Olegário Maciel. “Temos de realocar a linha de atendimento de energia que sai da distribuição do bairro Saraiva, desce pela Olegário Maciel e atende o Centro da cidade. Essa linha é subterrânea e passa pelo leito da avenida Rondon Pacheco. Se não houvesse a realocação da rede não haveria como fazer a fundação do viaduto em condições de segurança”, disse.

Os novos viadutos fazem parte do programa Uberlândia Planejada, complexo de obras viárias urbanas. Além de melhorar o fluxo do tráfego de veículos, eles contemplarão os novos BRTs (corredores de ônibus) que funcionarão em sistema de rede.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *