Investigadores descobrem laboratório para produção de maconha de alta qualidade em Patos de Minas

A Polícia Civil prendeu na noite desta sexta-feira (08), um empresário de 32 anos suspeito de tráfico de drogas. Guilherme Gonçalves Vieira, conhecido como Dozão, alugava uma casa e a utilizava como laboratório para a produção de maconha de alta qualidade. Ele afirma que toda a droga era produzida para o próprio consumo.

Segundo o delegado de Polícia Civil, Luís Mauro Sampaio, o suspeito foi abordado dentro de um veículo na Rua Barão do Rio Branco, na região central da cidade. Os policiais encontraram um invólucro com buchas de maconha de alta qualidade. Os investigadores foram até a casa dele e lá encontraram um recipiente com a mesma droga.

Os policiais descobriram ainda que o suspeito tinha uma locação de uma residência na Rua Colômbia, no Bairro Alto do Caiçaras. Os investigadores foram até a meia água e encontraram o laboratório com 40 mudas de maconha, além de fertilizantes e equipamentos para a produção da droga.

A infraestrutura para a produção surpreendeu os policiais. O quarto era climatizado e contava com iluminação artificial. Além disso, havia outro quarto que era utilizado como estufa para a produção da maconha. Segundo o delegado, o local estava locado há 10 meses e era utilizado somente para a produção da droga.

O delegado Luís Mauro Sampaio afirmou que a droga era vendida por Dozão e que custava até cinco vezes mais do que geralmente é encontrado em pontos de tráfico de drogas.

O suspeito e todo o material apreendido foram levados para a delegacia de Polícia Civil de Patos de Minas. Dozão será encaminhado para o Presídio Sebastião Satiro na manhã deste sábado (08).

Fonte: Patos Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *