Secretaria de Turismo e Esportes cria comissão para analisar Bolsa-atleta e Bolsa-técnico

A Secretaria de Estado de Turismo e Esportes (Setes) publicou no jornal Minas Gerais desta quarta-feira (21), a criação da Comissão Técnica de Avaliação da Bolsa-atleta e da Bolsa-técnico. Os integrantes vão analisar os relatórios enviados pelos atletas e técnicos com os resultados de 2014 e a situação nos rankings estadual, nacional e internacional. A previsão é que o resultado seja divulgado no mês de março.

A Setes publicou, no último dia 23 de dezembro, o edital de seleção para o programa. Os benefícios foram regulamentados por meio da Lei nº. 20.782, publicada em 19 de julho de 2013. A Bolsa-atleta e a Bolsa-técnico destinam-se a apoiar financeiramente atletas e técnicos desportivos que apresentem bons históricos de resultados em competições de âmbito estadual, nacional, internacional e olímpico/paralímpico. Para concorrer à bolsa, atletas e técnicos deverão estar filiados à federação ou confederação da modalidade, reconhecidas pelos Comitês Olímpico e Paralímpico Brasileiros.

A seleção será realizada em três etapas. A primeira será a homologação dos resultados cadastrados no momento da inscrição. A segunda etapa consiste na classificação e seleção dos atletas e técnicos de acordo com a colocação na competição de referência da categoria de bolsa específica. Já a terceira e última etapa será a análise dos documentos encaminhados pelos selecionados na segunda etapa.

Inscrições

Os interessados ainda podem se inscrever até nesta quinta-feira (22) para terem seus relatórios analisados. As inscrições devem ser feitas no sitehttp://bolsaatleta.esportes.mg.gov.br. Até no momento, 346 atletas e 38 técnicos estão participando do processo.

Categorias e benefícios

A Bolsa-atleta será concedida nas categorias estadual, destinada a atletas com idade entre 12 e 17 anos que deverão comprovar matrícula em instituição de ensino ou apresentar certificado de conclusão do ensino médio; nacional, destinada a esportistas que tenham participado, no ano anterior ao pleito, de competição desportiva nacional; internacional, para atletas que participaram de competições no exterior; e olímpico e paralímpico, para competidores que tenham participado dos Jogos Olímpicos ou Paralímpicos na sua última edição. Os técnicos que pleitearem a bolsa poderão se enquadrar em duas categorias: a Bolsa-técnico I, para treinadores de atletas beneficiados pela bolsa estadual; e a Bolsa-técnico II, para treinadores de atletas bolsistas nas categorias nacional, olímpica e paralímpica.

O benefício deverá ser utilizado, preferencialmente, para cobrir gastos pessoais com transporte, hospedagem, alimentação e participação em cursos de aprimoramento profissional, no caso dos técnicos, e aquisição de materiais e equipamentos para o treinamento, em caso de atletas. A concessão da Bolsa-atleta e da Bolsa-técnico se dará anualmente, mediante edital. Os contemplados firmarão termo de compromisso com a Setes e receberão repasse financeiro bimestral, pelo prazo de 12 meses.

Os valores do benefício terão variação de acordo com categoria do atleta ou técnico. Para os inscritos no programa bolsa-atleta estadual, o repasse de dois em dois meses será de R$ 750; o nacional de R$ 1.500; o internacional de R$ 2.500 e o olímpico ou paralímpico de R$ 5 mil. No caso dos técnicos, a bolsa será de R$ 1 mil ou R$ 3mil. Estão disponíveis 35 bolsas para atletas na categoria estadual, 35 para a categoria nacional, 10 para atletas da categoria internacional e 09 para a categoria olímpico/paralímpico. Já para os técnicos serão 10 bolsas à disposição na categoria I e 10, na categoria II.

Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail [email protected]

Fonte: Agência Minas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *