Escassez de chuva exige uso responsável da água

Com a quantidade de chuva muito abaixo do esperado para os meses de dezembro e janeiro, o Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae) está em estado de atenção quanto aos seus reservatórios. A principal medida adotada pela autarquia foi o fechamento das comportas das represas que abastecem os reservatórios, com o objetivo de se manter a estabilidade do nível de água.

Nesta situação de atenção, incomum a esta época do ano, o Dmae precisa monitorar diariamente todas as suas atividades, atentando para diminuir aquelas que dispensem muita quantidade de água, como o uso de turbinas hidráulicas. O gerente de Tratamento de Água, Fernando Moreira, explica que a baixa vazão da água impede o uso das turbinas que captam a água da represa e a bombeiam, sem o uso de energia elétrica, para as estações de tratamento.

Esse procedimento que gera economia para o Dmae no período chuvoso não está sendo adotado este ano, em função de ter chovido em janeiro um terço do previsto. De acordo com o Laboratório de Climatologia da UFU, o volume de chuvas que caiu no mês passado, em Uberlândia, foi o menor registrado nesse mesmo mês nos últimos cinco anos. O esperado, explica Fernando Moreira, é que em função da grande vazão dos mananciais as comportas estivessem abertas, evitando o transbordamento das represas.

O estado de monitoramento, natural em épocas de estiagem, mas não no período chuvoso, é um alerta para que a população não desperdice água lavando ruas e passeios e economize nas demais atividades.

Prefeitura de Uberlândia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *