Combate ao tabagismo terá atendimento em UBSs e PSFs

UBS - combate ao fumoA Secretaria Municipal de Saúde de Uberlândia capacita 42 equipes das Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e Postos de Saúde da Família (PSFs) para o atendimento à população no tratamento e combate ao tabagismo. A primeira etapa da formação dos profissionais será nesta quinta (5) e sexta-feira (6), na Superintendência Regional de Saúde. O objetivo é que ao final de três módulos as equipes estejam preparadas para atender à população e trabalhar dentro dos protocolos e manejos do Ministério da Saúde (MS). Essa é a primeira vez que o município adere à capacitação que deve ser concluída em novembro.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que cinco milhões de pessoas morram por ano no mundo vítimas do tabaco. O hábito de fumar está ligado a mais de 50 tipos de doenças como câncer de pulmão, de boca e de faringe, além de problemas cardíacos. No Brasil, o MS alerta que 23 pessoas morrem por hora, vítimas de doenças ligadas ao fumo. É importante que usuários de tabaco se conscientizem dos males que o cigarro causa à saúde para conseguir superar a dependência, e essa é a grande força que campanhas contra o fumo trazem. “O fumo perde cada vez mais espaço na sociedade e, com esse movimento, perdemos menos vidas a cada dia. É prioridade para o governo de Uberlândia investir na promoção e educação em saúde”, disse Almir Fontes, secretário de Saúde.

O programa 

Pelas diretrizes do MS, cada equipe capacitada atende grupos de 10 a 15 pessoas dependentes do tabaco. Durante o tratamento são realizadas quatro sessões de grupo, com duração de uma hora e meia, por quatro semanas consecutivas. “Os pacientes terão acolhimento, avaliação profissional e receberão informações e estratégias para direcionar seus esforços para deixarem de fumar”, disse Almir Fontes.

As sessões em grupo contemplam além das estratégias e informações, atenção individual e tarefas para realizar durante a semana. Os participantes dos grupos são incentivados pelos coordenadores a aplicar diariamente o que aprenderam no programa e usar a interação de grupo para incentivar e apoiar as mudanças de comportamento em relação ao tabaco. Após o primeiro mês, os grupos continuam a se reunir quinzenalmente. Já no terceiro mês os encontros passam a ser mensais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *