Carmo do Paranaíba fica sem energia por 48 horas

A população inteira, cerca de 27 mil pessoas, ficou sem energia por 48 horas

A população de Carmo do Paranaíba, cerca de 27 mil pessoas, ficou sem energia por cerca de 48 horas, desde a manhã de domingo (22). A CEMIG reestabeleceu o fornecimento na manhã desta terça-feira (24), pondo fim ao apagão para boa parte da população. A interrupção causou muitos prejuízos na cidade e no campo.

O problema ocorreu quando funcionários da CEMIG tentavam ativar os novos equipamentos instalados na subestação da cidade. O sistema entrou em pane e queimou. O trabalho começou por volta de 7h da manhã de domingo (22) e desde então Carmo do Paranaíba ficou às escuras. O apagão atingiu a cidade inteira.

Para evitar que os bandidos aproveitassem da situação para cometer crimes, o comando da Polícia Militar em Patos de Minas enviou reforço para Carmo do Paranaíba. Geradores tiveram que ser usados para manter serviços de emergência, como na policlínica. Até o fornecimento de água tratada teve que ser interrompido.

Na cidade, muitas empresas tiveram que permanecer fechadas. Comerciantes que dependiam de energia elétrica ficaram no prejuízo. As maiores perdas, no entanto, foram verificadas no campo. Sem eletricidade, os pecuaristas não tiveram como ordenhar o gado e o leite que estava armazenado nos tanques de expansão se perderam. Nesse caso, serão necessários pelo menos 15 dias para que os animais voltem a produzir normalmente.

A partir de agora, no entanto, os carmenses podem voltar a viver uma vida normal. A CEMIG conseguiu ligar a subestação móvel que chegou de Belo Horizonte. O equipamento tem potência suficiente para abastecer os 27 mil moradores de Carmo do Paranaíba. Nesta manhã, o fornecimento de energia foi totalmente reestabelecido.

O prefeito Helder Boaventura se mostrou aliviado com o reestabelecimento no fornecimento de energia elétrica. O chefe do executivo informou que a CEMIG deverá ressarcir os moradores que tiveram prejuízos com o apagão.

Maurício Rocha/Patos Hoje

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *