Cachorro ataca criança de 2 anos em residência de Uberlândia

(Imagem cedida pela mãe da criança para TV Vitoriosa.)

(Imagem cedida pela mãe da criança para TV Vitoriosa.)

Um bebê de dois anos sofreu um ataque de cachorro e teve ferimentos graves no rosto, em Uberlândia. O cão de rua foi adotado por um tio da menina. Durante uma visita à avó, a criança foi brincar com o cachorro e acabou sendo atacada. A família da garotinha procurou nossa equipe após passar por várias unidades de saúde da cidade atrás da vacina antirrábica, sem conseguir a dose.

O ataque aconteceu na quinta-feira, 1º, na residência da família. Segundo a mãe da criança, a menina foi levada para Unidade de Atendimento Integrado (UAI) do Morumbi, depois para a do Tibery e por fim para Medicina, onde fizeram uma cirurgia na boca da vítima. Ela teve dezenas de pontos dentro e fora da boca.

A criança recebeu alta médica na sexta-feira, 2, mas a família afirmava que não tinha condições de cuidar dela, pois a garotinha não conseguia sequer se alimentar e ainda não havia conseguido tomar a vacina antirrábica.

O cachorro permanece preso no quintal da família. (Imagem: Romens Almeida / TV Vitoriosa)

O cachorro permanece preso no quintal da família. (Imagem: Romens Almeida / TV Vitoriosa)

No sábado, 3, a mãe voltou com a filha para a UAI do Morumbi.

A criança foi mordida em várias parte do corpo, principalmente no rosto.

A pedidos dos técnicos da prefeitura, a família continua com o cachorro na residência para monitorá-lo durante 10 dias.

Neste domingo, 4, a família recebeu a vacina de uma pessoa que foi à cidade de Lagoa Formosa e comprou a dose para ser aplicada na vítima.

A criança está internada no Pronto Socorro do Hospital de Clínicas da UFU, onde deve permanecer até que volte a comer.

Em nota, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES – MG), por meio da Superintendência Regional de Saúde de Uberlândia (SRS) informou que a vacina não está em falta na cidade de Uberlândia e também na região. E explica:

1. Na área da SRS Uberlândia não está em falta quanto às vacinas antirrábicas. Por determinação da SES – MG, para otimizar regionalmente a sua aplicação, o fluxo de distribuição foi readequado. As vacinas dos 18 municípios encontram-se na regional.

2. Assim que a Vigilância em Saúde da SRS Uberlândia for notificada quanto algum caso, imediatamente a Regional irá atender a demanda de acordo com o seu estoque. Atualmente todas as demandas foram atendidas, inclusive as do município de Uberlândia. 

A nota da Secretaria, no entanto, não esclarece se a SRS foi ou não notificada sobre este caso específico. O fato segundo a família, é que, passados três dias, uma pessoa, por métodos próprios, conseguiu a vacina na cidade vizinha de Lagoa Formosa e doou à família da garotinha.

Informações por Vinícius Lemos

10 respostas a Cachorro ataca criança de 2 anos em residência de Uberlândia

  1. Anonimo disse:

    Nesse momento a familia precisa ter calma, não tomar certas atitudes movidas pela raiva.
    Espero que não abandonem o animal ou seja sacrificado. Acredito que foi um acidente,afinal de contas era um cachorro de rua, certamente já sofreu muito e as vezes agiu por instinto de defesa.

  2. Si disse:

    Se tinha a vacina aqui em uso por q não foi dada? Já precisei 3 vezes pro meu filho e fui bem atendida… Como foi comprada em outra cidade ? Ela não é prioridade do sus?

  3. quem tem crianças, não convêm adotar cachorro adulto. crianças geralmente, mechem na vasilha de comida do cachorro, puxa a orelha. na maior inocência! um cão adulto, seria normal estranhar. acho normal a família abandonar o cachorro ou pedir para que ele seja sacrificado, com medo de acontecer novamente o mesmo acidente

  4. Juliana disse:

    Pelo que notei espancaram o cão, ato irracional igual ou pior; que o mesmo teve com a criança. Com certeza a criança brincou de forma que o cão entendeu sofrer alguma agressão,por isso se defendeu, afinal era um cao de rua que sofrerá vários maus tratos.Calma e racionalidade meu povo!

  5. Dias disse:

    Tem que mata essa pesti, se fosse filho da pessoa que escreveu pra não abandona esse assassino, não tem que abandona tem de mata!!!

  6. jamir disse:

    Como é que essa mãe ou pai ou quem quer que seja adulto deixa uma criança de 2 anos sozinha, uma criança nesta idade não tem noção do perigo e inocentemente vai fazer qualquer coisa com o amimal, para mim isto configura NEGLIGÊNCIA.

Deixe uma resposta para Renato Bocardi Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *