Ministério Público investiga possível sistema de fraudes em licitações do transporte público

(Imagem: Reprodução internet)

(Imagem: Reprodução internet)

O Ministério Público começou uma investigação sobre um possível sistema de fraudes no transporte público de vários estados, inclusive Minas Gerais.

Em Uberlândia o fato teria iniciado em 2009 quando a empresa Sorriso de Minas ganhou o processo licitatório. Segundo as denúncias, a empresa logitrans elaborou, junto à prefeitura e outras empresas que participavam da concorrência, o estudo de mobilidade para articular e facilitar o resultado.

Alguns emails obtidos pelo Portal G1 comprovam uma ligação entre os envolvidos. Após esses contatos, a Sorriso de Minas foi uma das vencedoras do processo licitatório e desde então presta serviços ao município de Uberlândia.

(Imagem: G1)

Emails comprovam a ligação entre os envolvidos. (Imagem: G1)

(Imagem: G1)

(Imagem: G1)

Segundo Marconi Santos, secretário interino de trânsito e transportes na época da licitação, o processo foi realizado legalmente, com a anuência do tribunal de contas do estádio. O Ministério Público vai investigar a possibilidade da empresa ter sido beneficiada no processo licitatório.

Em nota, a Secretaria de Trânsito e Transportes (Settran) informou que solicitou o desarquivamento do processo para ter conhecimento do assunto e na próxima semana fará análise do conteúdo para se posicionar sobre o pedido feito.

Em nota da Viação Sorriso de Minas, eles destacam que o edital previa a concessão de três lotes diferentes, portanto três empresas distintas venceram a licitação e cada uma em determinado lote. Eles disseram que não houve direcionamento a empresa alguma; ninguém foi favorecido ou beneficiado; jamais houve impugnação do edital por terceiros e não houve intervenção do judiciário. Foi dito também que a lisura do certame licitatório foi absoluto, sem prejuízo ao município como ente responsável pela concessão.

Informações por Gabriel Guimarães

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *