Beneficiário do Pró-Pão perde auxílio e não consegue regularizar a situação

pró-pão

Vitório Almeida não consegue regularizar o beneficio do Pró-Pão

Um homem entrou em contato com a TV Vitoriosa reclamando que teve benefício da cesta do Pró-Pão, da Prefeitura de Uberlândia, suspenso.

No momento em que Vitório Almeida Matias foi retirar a cesta no mês de junho, foi informado que seria necessário fazer um recadastramento para continuar tendo o benefício.

Ele procurou vários setores da prefeitura para fazer o procedimento, mas teve dificuldades para se recadastrar, sendo preciso passar por vários departamentos da Prefeitura. Ele disse que o recadastramento foi feito, mas que não teve direito de receber a cesta deste mês de julho.

Em nota a Prefeitura de Uberlândia informa que:

Para fazer o recadastramento e receber a cesta do Pró-Pão, o senhor Vitório Almeida Matias deve se encaminhar até a plataforma de atendimento da Secretaria de Desenvolvimento Social e Trabalho, das 12h às 17h.

Para ser recadastrado, o interessado deve apresentar documentação pessoal:

RG e CPF
Certidão de Nascimento ou de Casamento
Título de eleitor
Comprovante de votação e também o extrato de aposentadoria.
Atualmente a secretaria realiza o recadastramento dos beneficiados pelo Pró-Pão, seguindo recomendação do ministério público.

Assista à reportagem completa com o repórter Fernando Souza com imagens de Ronivon Santos:

3 respostas a Beneficiário do Pró-Pão perde auxílio e não consegue regularizar a situação

  1. Eliana Teixeira de Medeiros disse:

    O decreto do benefício do Pró-Pão, consta que para acessar este benefício tem que ser:
    renda familiar até 2 salários mínimos e ter apenas uma casa.
    e o cadastro deste reclamante foi feito consulta de imóveis,o resultado é que ele tem duas casa de aluguel ,por isso foi indeferido.
    leiam o decreto do pró-pão 12.792/2011.

  2. beatriz santos disse:

    Nossa ele tem duas casas de aluguel, então a renda dele ultrapassa os dois salários mínimos. ele não tem vergonha não,e a mídia de ficar publicando sem conhecer a verdade. Vergonha

  3. Lilian disse:

    Ele não foi orientado sobre os decretos?
    Antes de fazermos reclamações, vale ressaltar procurar os direitos corretamente, se não fica vergonhoso!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *