Família paga tomografia e UTI móvel particular mesmo estando no SUS

Homem bateu a cabeça duas vezes

Homem bateu a cabeça duas vezes

A família de um paciente que estava na Unidade de Atendimento Integrado (UAI) do bairro Roosvelt, região  norte de Uberlândia, teve que pagar uma tomografia em uma clínica particular no valor de R$ 250. E na hora de levar  Valteir Borges de Godoy, de 42 anos, o hospital não tinha UTI Móvel disponível naquele momento.

Os familiares de Valteir tiveram, então, que pagar uma UTI Móvel no valor de R$ 833, já que o paciente estava em estado grave no hospital.

Valteir Borges de Godoy sofreu uma queda no bairro Jardim Brasília. De acordo com testemunhas, ele bateu a cabeça no meio-fio e foi levado à UAI do Roosvelt. Quando ele já estava internado na uidade, de acordo com Wesley Pereira, filho de Valteir, o pai caiu novamente dentro da UAI.

tomografia foto da familiaO paciente Valteir Borges foi transferido para o Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (UFU/UFU) e continua internado na UTI. O estado de saúde dele é considerado grave.

Aproximadamente 2,5 mil pessoas estão na fila aguardando um exame de tomografia em Uberlândia. A espera pode passar de dois meses e. em muitos casos, a família paga o exame do próprio bolso para agilizar o atendimento.

Assista à reportagem completa com os repórteres Fernando Souza e Vinícius Lemos com imagens de Romens Almeida e Sérgio Murilo:

 

 

2 respostas a Família paga tomografia e UTI móvel particular mesmo estando no SUS

  1. Servidor da UFU disse:

    UTI Adulto da UFU está com vários leitos fechados à várias semanas só a imprensa que não notícia e a secretária de saúde que não faz nada….
    A Família deveria processar a secretária de saúde e a UFU que não liberou o leito.. Sem falar nessa Sra. da entrevista que diz que o sujeito que tem um trauma súbito não é urgência..

  2. Joaquim disse:

    A uai do rosevelt não tem mais onde enfiar pacientes que estão jogados pelo corredor esperando transferência que só Deus sabe quando e se virá. Por dia, morrem em média 5 pessoas, por não conseguir transferência pra uti. Eu não sei até quando essa desgraça humana que chamam de prefeito e atende pelo nome de Gilmar Machado, ficará de braços cruzados sem tomar providências.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *