14ª Parada do Orgulho Gay de Uberlândia reúne milhares de pessoas na Praça Clarimundo

Milhares de pessoas reunidas na 14ª Parada do Orgulho LGBT

Milhares de pessoas reunidas na 14ª Parada do Orgulho LGBT

Em volta da praça um palco com várias apresentações de dança e drag queens performáticas. Do outro lado, um trio elétrico com música eletrônica e pop para atrair o público que participou, neste domingo (04), da 14ª Parada do Orgulho Gay de Uberlândia, na Praça Clarimundo Carneiro, área central da cidade. A defesa dos direitos humanos e a democracia foi novamente o tema debatido pela classe que luta pelos próprios direitos.

Este ano, a edição da Parada do Orgulho LGBT foi abordar as políticas públicas, onde assunto homossexualidade é debatido no plenário da Câmera Federal entre políticos. “A gente acredita que é através das políticas que se constroem políticas públicas, e o nosso seguimento deixa muito a desejar. Este ano, por exemplo, a gente teve vários retrocessos que beneficiam a nossa população”, disse o coordenador da Parada do Orgulho, Marcos André Martins.

A 14ª Parada do Orgulho LGBT ofereceu diversos serviços públicos, além de atendimento de saúde e sorteios de prêmios oferecidos por diversos parceiros. A concentração do público LGBT começou às 14 horas na Praça Clarimundo Carneiro e seguiu com uma passeata, às 18h, pela Rua Bernardo Guimarães, Avenida Floriano Peixoto, contornando o Fórum e finalizando na Praça Sérgio Pacheco, também na região central de Uberlândia.

Segundo o organizador da Parada, os direitos da classe LGBT ainda é uma luta que não foi vencida e que tem muito a ser debatido nos próximos anos. “Não podemos desistir nunca. Enquanto você avança, em outros pontos você retrocede. É uma luta que ainda vai demorar muito para as pessoas entenderem que os homossexuais, travestis e transexuais são todos seres humanos acima de tudo”, finaliza Marcos André.

10 respostas a 14ª Parada do Orgulho Gay de Uberlândia reúne milhares de pessoas na Praça Clarimundo

  1. Felipe disse:

    Isso só desmoraliza nossa categoria prefiro ser mais discreto..

    • Pedro disse:

      Problema seu Felipe

      • Alexandre Sousa disse:

        Olha Felipe, eu falo como um dos que estavam por trás da organização da Parada e da Semana cultural que a festa é feita com muita organização, muita sabedoria e muita responsabilidade. A nossa liberdade, enquanto pessoas LGBT, não pode ser cerceada, temos o direito de livre manifestação dos nossos ideais e claro, você tem o direito de pensar como queira. Mas desmoralizar um evento, que nos custa muito para fazer, que nos toma tempo, dedicação pura e integral para tal, feito por uma instituição a qual eu participo com extremo afinco e orgulho, onde há profissionais que lutam pelos direitos das pessoas lgbt, ainda mais por alguém que diz-se do movimento, como você, é algo que me ofende bastante. A partir do momento que você começa a participar dos eventos (a semana cultural LGBT de Uberlândia, não é somente a Parada, não) onde há palestras com renomes da militância internacional, tenho certeza que o seu pensamento mudará. Comece a pesquisar sobre a nossa história enquanto pessoas LGBT e começará a ver que o nosso intuito é totalmente diferente daquilo que pensa.
        Obrigado.

  2. rafael disse:

    Sai do armario FELIPE e seja feliz!!!!

  3. Lorena disse:

    Alguém pode me dizer se agora em 2016 ja teve? E quando vai ter de novo?

  4. roob disse:

    Vai ter parada em 2016??

  5. marcelo disse:

    Que toda forma de amor seja liberta um dia !
    Que os padrões sejam extintos !
    Que o amor vença !
    Que os lgbts sejam livres .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *