Polícia Federal autua a Fundasus por serviço irregular de vigilância nas UAIs

uais fundasusA polícia federal autuou as 60 unidades de saúde regidas pela Fundação Saúde do Município de Uberlândia (Fundasus) pelo serviço irregular de vigilância patrimonial por aproximadamente um ano. Os materiais usados pelos seguranças, inclusive uniformes, foram retidos.

A autuação foi feita por causa da não regularização do serviço de vigilância das unidades, que deveria ter sido feita junto à polícia federal.

Mesmo depois de ser autuada, a Fundasus manteve a prestação do serviço, alegando que a entidade não está proibida de realizá-lo. Segundo o gestor administrativo da Fundasus Rogério Zaidan, outros órgãos do município foram deslocados para fazer o serviço de segurança nas unidades, até que todos os ajustes sejam tomados. “Esses empregados têm vínculo com a Fundação Maçônica Manoel dos Santos e devem utilizar o uniforme da mesma.”

O problema com a PF, segundo Zaidan, seria referente a documentos relacionados a projetos de incêndio e a falta de equipamentos necessários. A Fundasus ainda informou que tais equipamentos já haviam sido adquiridos e chegaram nesta quarta, 17.

De acordo com o delegado-chefe da PF, Carlos D’Ângelo, a Fundação ainda não regularizou a documentação, inclusive alvará.

Carolina Vilela com informações de Gabriel Guimarães

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *