Prestes a darem a luz, grávidas enfrentam problemas no Hospital Municipal de Uberlândia

Imagem: reprodução/TV Vitoriosa

Imagem: reprodução/TV Vitoriosa

Nesta tarde de sábado, 6 de dezembro, Letícia Olímpio dos Santos, a jovem de 17 anos, grávida de oito meses que foi transferida para a Santa Casa de Araguari já está de volta a Uberlândia . Keila Cristina dos Santos, mãe da jovem, conta que outras grávidas enfrentam o mesmo problema que a filha.

O prontuário da menor, que estava no Hospital Municipal, não foi encaminhado para Araguari. Letícia conta que não fizeram nem o procedimento básico como ultrassom, exame de sangue, urina e queriam induzi-la a tomar medicamento para segurar o bebê.

Imagem: reprodução/TV Vitoriosa

Imagem: reprodução/TV Vitoriosa

Aos nove meses de gestação e sentindo contrações e dilatação, Michele enfrenta os mesmos problemas que Letícia. Ela não sabe o que fazer porque pode dar à luz a qualquer momento e está em casa, sem atendimento médico. Ela já chegou a ser atendida na Santa Casa, na cidade de Araguari onde ficou em observação médica.

Michele é moradora de Uberlândia e procurou a Uai do Bairro Martins devido a uma infecção de urina. Lá teve a informação de que poderia entrar em trabalho de parto a qualquer minuto e por isso foi foi transferida para o Hospital Municipal, só que de lá foi levada para Araguari.

A gestante estava na Santa Casa de Araguari e recebeu a informação de que não tinha médico para acompanhar a recém nascida caso o parto acontecesse lá. Por isso tomou uma decisão depois de ficar dois dias em observação: assinou um termo de responsabilidade e voltou no carro da família para tentar atendimento em Uberlândia.

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde de Uberlândia informa que duas bactérias foram identificadas. Por medida de prevenção, os leitos foram isolados. Sobre Letícia Olímpio dos Santos, a nota esclarece que a medida foi tomada para garantir a saúde tanto da mãe como da criança. O hospital prepara para o trabalho de desinfecção e os leitos serão liberados quando não existir mais risco de contaminação.

Informações: Fernando Souza/Thaís Zago

Uma resposta a Prestes a darem a luz, grávidas enfrentam problemas no Hospital Municipal de Uberlândia

  1. ivana umbelina santans disse:

    E por que as mesmas nao foram encaminhadas para os particulares.O dinheiro que e gasto nas transferencias podem pagar atendimento aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *