Aprovação de IPTU causa polêmica entre petistas na Câmara

 

"Se quiser me expulsar, que expulse!",Ismar Prado

“Se quiser me expulsar, que expulse!”,Ismar Prado

Com a aprovação do reajuste do IPTU para Uberlândia, registrada no dia 6 de setembro, o clima entre os vereadores do Partido dos Trabalhadores (PT) ficou complicado. “Nos bastidores”, a conversa é que Ismar Prado, que votou contra o projeto, possa ser expulso do Partido. O edil ainda afirma que se houver outros projetos do executivo nos quais ele ache melhor votar contra, vai fazê-lo.

Segundo o líder do PT na casa, Marquinho do Mega Box, a possível punição irá depender de uma decisão tomada de forma coletiva. Ele deverá fazer um relatório sobre a atuação do colega para ser entregue ao comando do partido. Porém Mega Box disse que não existe tal movimentação nesse sentido e todo o “histórico de luta do colega [Ismar Prado] será bem avaliado, pois conta muito”.

Ismar, por outro lado, não está preocupado com uma expulsão. Ele disse que o Partido não está rachado, contudo, completou: “Se quiser me expulsar, que expulse! Mas eu não irei votar contra minha consciência”.

Ainda em relação aos novos valores do IPTU, o governo atual poderá ter que enfrentar uma ação da justiça. A oposição afirma que vai contestar junto ao Ministério Público a constitucionalidade dos novos valores do imposto.

Segundo o vereador Wilson Pinheiro, do PDT, a lei aprovada é inconstitucional, pois a República deve combater a desigualdade social. “Se ela aplica 30% mais 60% para o rico, para o pobre, para o miserável, ela não combate a desigualdade social, ela aumenta a desigualdade”, disse.

 

Uma resposta a Aprovação de IPTU causa polêmica entre petistas na Câmara

  1. frank disse:

    pode expulsar que na próxima eleição a gente elege ele de novo quem coloca e o povo e nos sabemos agradecer o que fazem pela gente ismar prado vereador digno esse e do povo bem diferente dos irmãos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *