Crítica: Batman – O Cavaleiro das Trevas Ressurge

Batman - O Cavaleiro das Trevas Ressurge

Batman - O Cavaleiro das Trevas Ressurge

Quando Batman – O Cavaleiro das Trevas Ressurge estava em fase de pré-produção, Christopher Nolan quis contar mais uma vez com a interpretação de Christian Bale no personagem-título, mas recebeu um ultimato do astro. Se o encerramento da trilogia tivesse Robin, ele estaria fora. Bale temia que, com o Menino-Prodígio, o filme ficaria mais leve e perderia seu clima sombrio.

Nolan quis imprimir esse ar soturno na série e conseguiu. E ele próprio não queria por tudo a perder arriscando uma “santa bobagem, Batman”, na conclusão da saga. Daí inventaram uma saída inteligente, que puxa para a possibilidade de início de uma nova franquia, com um Robin mais sério e menos infantil.

Mas vamos ao filme: particularmente eu tinha medo da interpretação de Anne Hathaway como Mulher-Gato, já que ela é toda “meiguinha” e a personagem precisaria de uma atriz que tivesse força. Hathaway surpreende. O rosto singelo se transforma em determinados momentos em um cinismo intenso, próprio de uma ladra profissional. Outro que marca muito é Michael Caine, que emociona como o fiel mordomo Alfred, em um filme de ação absoluta.

A história se passa oito anos depois de Batman – O Cavaleiro das Trevas, quando Harvey Dent morreu já na pele do vilão Duas Caras. Também faz oito anos que Bruce Waine não aparece em público e que o Homem-Morcego não é visto em Gotham City. Enferrujado, o Batman tem de enfrentar o poderoso Bane (Tom Hardy) e toma uma sova digna de Chael Sonnen. Mas tem de se recuperar para voltar à ativa e salvar mais uma vez a cidade.

Mas a trama nunca é tão simples. Com diversas sub-tramas, problemas financeiros, pessoais e amorosos, Batman – O Cavaleiro das Trevas Ressurge é mais profundo do que um mascarado dando porrada em bandidos. Christopher Nolan conseguiu dar ritmo ao filme, mesmo nos momentos em que a ação dá uma respirada. E o filme não decepciona. A única decepção para os fãs é se não houver continuação ou quem sabe um filme-solo de Robin, Santa ansiedade, Batman!!!

coluna.sextanocinema

Sobre Coluna Sexta no Cinema

Ronaldo Pedroso é jornalista, blogueiro. Atua como redator do portal Uipi! e editor do programa Chumbo Grosso, da TV Vitoriosa, afiliada ao SBT. É amante da cultura, especialmente da sétima arte.

Uma resposta a Crítica: Batman – O Cavaleiro das Trevas Ressurge

  1. Um dos melhores filmes da minha vida. De novo, fui ao cinema confiando em Nolan, mas achando que ele não podeira se superar. Me enganei.
    Filme excepcional e brilhante, saí do cinema como uma criança novamente e pálido pelo o que tinha visto.

    A única coisa que não supera o “Cavaleiro das Trevas” é que o outro filme tinha um magnífico Coringa, interpretado magistralmente por Heath Ledger. Mas, no geral, conseguiu superar o, até então, meu filme favorito.

    PS: Michael Cane está de arrepiar no filme. Como ele é foda!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *