Há 23 anos não ficávamos sem brasileiros nas semis da Libertadores

23 anos o brasil não ficava fora da libertadoresDesde 1992 o Brasil sempre teve ao menos um representante nas semifinais da Taça Libertadores da América. Curiosamente, naquele ano o São Paulo de Telê conquistava seu primeiro título no torneio e fazia os outros clubes brasileiros priorizarem de vez a competição mais importante das Américas. A partir daquele ano, o Brasil conquistou 12 títulos em 22 anos, contra 5 nas 32 edições anteriores.

Com o crescimento da nossa moeda (e a queda das dos nossos países rivais), nossos times foram ficando mais fortes e a diferença técnica foi aumentando. O planejamento também foi ficando mais profissional e os resultados foram aparecendo. De 2000 até 2013, foram 6 títulos, sendo que tivemos 14 times brasileiros em finais.

Agora, em 2014, não teremos sequer um representante entre os quatro melhores do continente. Não é um “apocalipse do futebol brasileiro”, como muitos estão dizendo. É lógico que alguns clubes (principalmente Atlético-PR, Flamengo e Botafogo, eliminados na primeira fase) tiveram os pecados capitais de formarem elencos fracos para a disputa, apoiados nas sofridas campanhas classificatórias em 2013. Já Atlético-MG, Grêmio e Cruzeiro foram eliminados no mesmo “estilo Libertadores” que os consagraram em anos recentes, mas que foram fatais em 2014. Do mesmo jeito que caíram, poderiam ter se classificado, pois a diferença foi mínima.

Os resultados deste ano servem para os clubes repensarem muitas coisas, mas ainda não servem para decretar o fim de um ciclo. Que nossos clubes saibam se preparar melhor para 2015, em especial no tocante a elencos e organização interna.

coluna.futebol

Sobre

Vinícius Ramos - Jornalista, amante do futebol e de cinema, música e quadrinhos. Já teve textos publicados no site Lancenet! e é amante ferrenho do futebol bem jogado, assim como do cinema clássico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *